Alavancagem Financeira: O que é e quais são os tipos?

Você sabe o que significa alavancagem financeira? Esse termo é frequentemente utilizado no meio empresarial. Entenda o seu significado.

Por
Luiza Brito
17/5/2021
Alavancagem Financeira: O que é e quais são os tipos?

As estratégias para driblar o mercado de investimentos podem ser fascinantes se executadas corretamente, as opções são muitas, tanto para controlar uma possível tendência de baixa quanto para aproveitar ainda mais uma tendência de alta. No artigo de hoje vamos aprofundar um pouco mais na alavancagem. Dá uma olhada no que você vai aprender por meio deste texto:

  • Alavancagem Financeira: O que é e quais são os tipos?
  • O que é alavancagem financeira?
  • Casos de alavancagem
  • Alavancagem de curtíssimo prazo (day trade)
  • Alavancagem de mercado futuro
  • Alavancagem na venda a descoberto (short selling)
  • Outro tipo de alavancagem: Alavancagem operacional

O que é alavancagem financeira?

Alavancagem é um mecanismo para impulsionar os seus investimentos. É uma técnica que consiste em aplicar nos investimentos um valor acima daquele que você possui, análogo à um empréstimo, no qual você adquire um valor em crédito para aplicar, com o objetivo principal de potencializar a sua rentabilidade. 

No universo das finanças esse termo é utilizado para se referir a qualquer técnica que é utilizada com o intuito de maximizar os rendimentos de algum investimento por meio do endividamento.  Dessa forma, o investidor aplica um montante inicial superior ao que ele tem disponível, pois está aplicando o seu dinheiro somado à quantia que foi solicitada no crédito para alavancar. Sendo assim, caso a operação dê certo, os lucros que o investidor têm também são potencializados. Porém, caso a operação dê errado, os prejuízos também podem ser potencializados na mesma proporção. Por esta razão, a alavancagem financeira é uma técnica avançada e somente indicada para aqueles traders mais experientes e que possuem um perfil de investidor arrojado.

Vamos criar um exemplo fictício para deixar mais claro como funciona a alavancagem financeira na prática.

Imagine que o investidor João possui um montante inicial de R$10.000 para investir. Porém, João já opera em investimentos de alto risco há 10 anos e tem profundo conhecimento sobre análise técnica, considerando-se um trader de perfil arrojado. Ele então decide dar um passo a mais na sua trajetória de investidor e solicita à sua corretora uma alavancagem. Ou seja, ele negociou com a corretora uma espécie de empréstimo de mais R$20.000, totalizando R$30.000 na sua aplicação inicial. 

João decidiu alocar esses R$30.000 na criptomoeda X, comprou 30 unidades da moeda, que estava sendo cotada a R$1.000. Ou seja, seu investimento inicial na criptomoeda X foi de R$30.000.  Algumas horas depois, acompanhando o gráfico da cripto, João decide que é uma boa hora para vender suas moedas, já que a cripto valorizou neste meio tempo e passou a valer R$2.000. 

Sendo assim, João vendeu todas as moedas por R$2.000 e acumulou R$60.000. Em comparação com o que João teria sem a alavancagem (R$10.000), ele obteve um lucro  cinco vezes maior. João ainda precisa pagar à corretora o valor que pegou emprestado para a alavancagem, valor que pode variar de acordo com a corretora, podendo ter incisão de taxas de empréstimo e demais custos embutidos, mas ainda assim a alavancagem desta operação lhe rendeu bons lucros. 

Este exemplo é fictício, apenas para esboçar como funciona a alavancagem. Na prática, o montante recebido ou pago não é o valor na íntegra que foi emprestado. Vamos entender melhor como funciona esse mecanismo nos tópicos abaixo.

Casos de alavancagem

Alavancagem de curtíssimo prazo (day trade)

A técnica de alavancagem é mais utilizada no modo day trade de operações. O day trade é um estratégia de investimentos para aqueles que buscam o lucro em curto e curtíssimo prazo, são os investidores que entram e saem do mercado em um intervalo de até 24 horas, geralmente acontecendo em horas ou até mesmo minutos. São operações que buscam o lucro em cima das variações que os ativos tem nesse curto período de tempo. 

Por isso, para aqueles que optam por esta estratégia, é necessário agilidade e disponibilidade para acompanhar de perto a movimentação do ativo durante o dia. 

Na alavancagem, não é necessário que o investidor pague o valor que foi emprestado na íntegra, da mesma forma que ele também não recebe o lucro total obtido com a técnica, mas sim o valor correspondente à oscilação do ativo. Portanto, se a operação deu lucro você recebe proporcionalmente, apenas o valor que corresponde à variação do ativo, caso a operação não dê lucro você precisa pagar à corretora apenas o valor da variação.

Seguindo com nosso exemplo acima do investidor João, vamos imaginar uma nova situação hipotética.

Neste exemplo, João irá aplicar somente o valor que pediu emprestado à corretora, ou seja, ele utilizou R$20 mil para comprar 20 criptomoedas C, custando R$1.000 cada. Mais tarde naquele dia, João constatou que a cripto valorizou em 50%, atingindo o valor de R$1.500 cada unidade. Sendo assim, ele decide vender as moedas compradas anteriormente, e obteve um lucro de 50% sobre o valor que pegou emprestado, ou seja, seu lucro total na operação foi de R$30.000. Porém, ele só receberá de fato R$10 mil, já que os R$20 mil iniciais pertencem à corretora. 

Resumindo, João recebeu apenas o lucro da variação da moeda, 50% do valor total investido, que foi de R$20 mil. Logo 50% de R$20 mil, corresponde a R$10 mil.

Você também pode gostar de:

Alavancagem de mercado futuro

Existe também a possibilidade de utilizar a técnica de alavancagem financeira para o mercado futuro. Nesta modalidade, que não é muito comum para criptomoedas e fica mais restrita ao mercado de ações, o investidor negocia contratos futuros e não diretamente o ativo, ou o título da ação. Basicamente, são acordos para comprar ou vender um ativo a um preço fixo em uma determinada data futura.

 Esses contratos são derivativos, ou seja, são instrumentos financeiros que derivam de outros ativos, podem ser voltados a diferentes tipos, como ações, commodities, índices, dólares ou mesmo de criptoativos, apesar destes últimos não serem tão comuns de negociar nesta modalidade.

No contexto das criptomoedas e seguindo no exemplo do investidor João, caso ele negocie um contrato futuro da criptomoeda X, ele poderia vendê-las daqui um mês, mas no preço que de mercado da moeda atualmente. Então, caso a moeda entre em tendência de baixa, congelar o preço dela no contrato para ser vendido no futuro pode ser uma maneira de evitar prejuízos. Porém, se a situação fosse inversa e a moeda se valorizasse ainda mais, João correria o risco de perder um retorno bem maior, vendendo-a pelo preço que foi fixado no contrato, que é mais baixo do que o que realmente a moeda valerá em um mês, período estipulado no contrato para liquidar a operação.

A alavancagem de operações no mercado futuro funciona normalmente, os investidores não precisam ter todo o valor do contrato para montar sua posição, sendo possível alavancar pegando o empréstimo com a corretora. 

Alavancagem na venda a descoberto

A venda a descoberto, também chamada de Short Selling, ocorre quando o investidor busca lucrar com a queda de ativos. Apesar de parecer estranho, é possível lucrar quando o ativo entra em tendência de queda, é sobre isso que se trata essa técnica. 

Quando se faz a venda a descoberto, é como se o investidor tivesse pegando emprestado com a corretora o ativo, ao invés do dinheiro, como ocorre na alavancagem padrão. Dessa forma, o investidor vende os ativos que pegou emprestado, com um acordo de devolvê-los em um período de tempo. Se o ativo realmente confirmar a tendência de queda, ele consegue comprar o ativo novamente, por um preço menor que o que vendeu, e devolvê-los à corretora. Assim ele embola a diferença. 

Vamos para um exemplo prático com nosso investidor João. Suponhamos que João fez sua análise e concluiu que a criptomoeda X em que investe vai entrar em tendência de queda, que implica que seu preço no mercado irá cair. 

Logo, ele decide pegar emprestado 10 unidades da moeda X, no momento em que ela está sendo cotada a R$1.000  e os vende no mercado, com o acordo de devolvê-los em um mês. Ou seja, nesta operação de venda ele obteve R$10.000. 

Algum tempo depois, sua previsão se confirma e o preço do ativo cai para R$500. Ele então recompra as 10 unidades que deve para a corretora, a R$500, gastando no total R$5.000, Assim, ele devolve as moedas à corretora e emplaca a diferença da operação, que foi de R$5.000.

Alavancagem Operacional 

A alavancagem operacional é uma outra forma de se praticar a técnica de alavancagem financeira, no entanto é voltada para empresas e iniciativas privadas. Nesta categoria, a alavancagem se dá à medida que as empresas buscam aumentar seus resultados e rendimentos do negócio com capital emprestado, ou seja, que não é originalmente da empresa. É basicamente um empréstimo empresarial feito especificamente com o intuito de alavancar a empresa, os resultados da empresa. 

Assim, feito o empréstimo ou o financiamento, a empresa pode investir o dinheiro adquirido para expandir seu portdólio de produtos, inovar alguma categoria, desenvolver um novo serviço, qualquer tipo de estratégia capaz de alavancar a receita da empresa. O objetivo desta alavancagem é que os lucros obtidos com as melhorias e o investimento supere os juros do empréstimo, para que a estratégia seja financeiramente viável e eficiente.

Mais nesta categoria
CONTEÚDO PRODUZIDO POR
Essas análises são de responsabilidade da Mercurius e não são uma recomendação de investimento.
Assine nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Coinext.
Obrigado! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Oops! Revise seu email e insira um válido.
Concorra a Bitcoins e R$10.000 em prêmios!
Participe da Promoção Indique e Ganhe. Compartilhe seu link de afiliados com amigos e concorra automaticamente.
SAIBA MAIS
Feedback