O que é RSI?

RSI ou IRF é a sigla do Índice de Força Relativa, muito utilizado, serve para rastrear a tendência de preço de um ativo. Entenda melhor como funciona.

Por
Equipe Coinext
Sep 16, 2020

O Índice de Força Relativa, também conhecido como RSI ou IFR, é uma métrica muito importante no criptomercado e é uma das principais ferramentas de traders com diferentes setups. Fundamental para determinar possíveis ações de preço, quando usada de forma correta o Índice de Força Relativa pode ser um ótimo guia para momentos de entrada e saída de posições em um investimento.

Criado na década de 70 pelo engenheiro mecânico Welles Wilder com o objetivo de aprimorar as análises gráficas, o foco do IFR é mostrar o quanto um movimento de alta ou de baixa ainda tem “fôlego” antes de uma reversão.

A análise desse indicador está relacionada com as noções de overbought (sobrecompra) e oversold (sobrevenda) e as divergências em relação a ação de preço (price action).

Entenda como é calculado o RSI, como identificar momentos de sobrevenda e sobrecompra e o que as divergências positivas e negativas podem dizer sobre o futuro de um ativo.

Como calcular RSI

De forma bem simplificada, o cálculo do RSI é feito através do movimento de queda e alta de um mercado, ativo ou ação. Isso oferece uma métrica de quanto o preço caiu e quanto subiu em determinado período.

A fórmula completa é:

Fórmula para cálculo RSI
Fórmula para cálculo RSI

Nessa fórmula, o U representa a média dos movimentos de alta em relação a um determinado período (soma do fechamento nos dias de alta dividido pelo número de dias no período). Nas anotações originais e Wilder, esse período é de 14 dias, o que acabou se tornando o padrão para o setor, mas pode ser diferentes valores.

Já o D representa a cotação nos dias de queda, também divididas pelo período.

Felizmente, com as muitas plataformas de análise gráfica, é possível aplicar esse indicador sem a necessidade de fazer o cálculo do zero, analisando apenas as diferentes movimentações do IFR.

Como identificar quando um ativo está overbought ou oversold?

Antes de continuarmos, a primeira coisa que precisamos ressaltar sobre o Índice de Força Relativa é que ele não é um indicador confiável quando usado sem outros apoios. Na verdade, os especialistas de análise gráfica recomendam que o IFR seja utilizado como um fator extra com base em vários outros indicadores (Price Action, Volume, Média Móvel, etc.)

Com isso em mente, entenda como o IFR pode indicar reversões de tendência em um mercado ou em um ativo através das áreas de sobrecompra e sobrevenda.

O Índice de Força Relativa é um indicador percentual, por isso, ele atua com uma área de 0% a 100%. Quando o indicador alcança um nível máximo ou mínimo (previamente determinado pelo analista), podemos ter a indicação de reversão de tendência.

Em uma análise básica, temos as seguintes indicações:

  • Preço ≥ a 70 – Preço do ativo está em área de sobrecompra, isso indica que o movimento de alta pode perder o fôlego a qualquer momento e entrar em correção.
  • Preço ≤ a 30 – Preço do ativo está em área de sobrevenda, mostrando que a queda pode logo esbarrar em um nível de suporte e ser revertida.

Nota: Importante lembrar que o valor mínimo e valor máximo são determinados pelo analista e podem apresentar diferentes porcentagens (20% e 80%, 25% e 85%, entre outros.), mas 30 e 70 costumam ser o padrão da maioria das análises.

Mas como fica isso no gráfico?

Utilizando o gráfico do par BTC/USD, com RSI configurado para um período de 14 dias, com valor de sobrevenda em 30 e de sobrecomprado a 70, temos:

Gráfico par BTC/USD - sobrevenda em 30 e de sobrecomprado a 70
Gráfico par BTC/USD - sobrevenda em 30 e de sobrecomprado a 70

No exemplo, vemos um momento em que O Índice de Força Relativa ultrapassa a linha de 70%. Isso foi seguido por uma queda imediata, uma nova tentativa de romper uma resistência, antes de confirmar a tendência de baixa.

Com isso o IFR precipitou, de certa forma, o movimento baixista que seguiria no mercado. Ou seja, teria sido um bom momento para realizar os lucros.

Também temos a movimentação no caminho oposto:

Gráfico par BTC/USD - próximo a zona de sobrevenda
Gráfico par BTC/USD - próximo a zona de sobrevenda

No mesmo gráfico e utilizando os mesmos parâmetros é possível encontrar um exemplo de ativo sobrevendido. Quando o RSI chegou próximo da zona de sobrevenda (30), o mercado voltou a se recuperar. Após passar por um novo fundo, a tendência se confirmou como de alta.

Divergências do RSI

Por si só a análise de sobrevenda e sobrecompra simples não é uma boa métrica para iniciar uma posição em um mercado. Por isso existe a análise de divergências, que pode oferecer um cenário um pouco mais certeiro quando o assunto é a reversão de tendências.

As divergências são quando a ação de preço está indo no caminho oposto do índice de força relativa. Existem duas divergências, a negativa e a positiva, que podem antecipar que o mercado está pronto para trocar de mãos entre ursos e touros.

Divergência Negativa

A divergência negativa, também chamada de divergência baixista é quando o IRS forma dois topos, um mais baixo do que o outro, enquanto o price action forma um topo mais alto do que o outro.

Geralmente esse tipo de configuração é um sinal claro de uma futura reversão baixista, com o preço caindo pelos próximos períodos.

Veja o exemplo, utilizando o gráfico do Ethereum no par com o dólar, também com RSI no período de 14 dias e fechamento de preço diário.

Gráfico par ETH/USD
Gráfico par ETH/USD

Temos a formação de dois topos divergentes no IFR e no preço, seguido por um período de correção no valor. Com isso, a divergência indicou um bom ponto de saída do mercado e realização de lucros.

Divergência Positiva

No caminho oposto temos a divergência positiva, quando é formando dois fundos em ascendência no IFR, mas no preço há a presença de um fundo mais baixo depois de outro fundo confirmado.

Confira o gráfico com fechamento horário no par BTC/USD.

Gráfico BTC/USD - divergência indicando bom momento para entrada no Bitcoin
Gráfico BTC/USD - divergência indicando bom momento para entrada no Bitcoin

No gráfico temos a formação de dois fundos opostos no índice de força relativa e no preço do Bitcoin. Após a divergência nesses padrões, o mercado entrou em um momento de alta, com uma boa valorização. Ou seja, a divergência indicou um bom momento de entrada no ativo.

RSI e o Bitcoin

Quando o assunto é Bitcoin, o índice de força relativa pode ser uma métrica importante para diferentes setups de trading. Como o Bitcoin é muito mais volátil que os ativos tradicionais, o uso do IFR se torna um guia interessante que, quando unido a outras métricas, pode ajudar a determinar melhores momentos para investimentos de longo, médio e curto prazo.

Esse índice se tornou uma forma comum para muitos analistas tentaram prever as movimentações da criptomoeda. E claro, existe uma forma muito simples de visualizar essa métrica ao analisar o preço do Bitcoin e de qualquer outro ativo.

Ele também pode ser uma excelente ajuda para os que estão começando agora na análise gráfica, aumentando os padrões que podem ser analisados para diminuir os riscos.

Como aplicar RSI no Tradingview

O Tradingview é uma ferramenta poderosa para quem quer analisar o gráfico de diferentes ativos. Ativar o índice de força relativa nos gráficos da plataforma é bem simples. Primeiro é preciso abrir o gráfico completo.

Passo 1 - aplicação de RSI no TradingView
Passo 1 - aplicação de RSI no TradingView

Para ativar o IFR, clique no Indicadores e Estratégias, depois em Incorporados e selecione Índice de Força Relativa.

Passo 2 - aplicação de RSI no Tradingview
Passo 2 - aplicação de RSI no Tradingview

Outros índices

Como dissemos durante o texto o Índice de Força Relativa é uma métrica bem interessante de ser analisada, mas ela nunca deve ser utilizada sozinha, já que ela pode dar vários indícios falsos de reversão de tendência.

Gráfico par BTC/USD - zona de sobrecompra
Gráfico par BTC/USD - zona de sobrecompra

No gráfico do Bitcoin temos uma recente zona de sobrecompra que não foi seguida por uma correção, mas sim por uma valorização. Sem o uso de outras métricas, é fácil entender como isso poderia ter causado prejuízos para qualquer trader.

Entre os índices mais utilizados em conjunto com o IFR, temos a Média Móvel e as famosas Bandas de Bollinger.

Média Móvel

A Média Móvel é um índice que traz como base de cálculo a média dinâmica do preço do ativo em um certo período. Através do cruzamento da média móvel com o valor atual do mercado é possível ter uma noção do futuro price action.

Enquanto a média móvel não é completamente exata, junto do RSI ela se torna uma ferramenta fundamental para análises gráficas.

Gráfico par BTC/USD - Média Móvel de 5 e 50 dias
Gráfico par BTC/USD - Média Móvel de 5 e 50 dias

Gráfico do Bitcoin mostra cruzamento da média móvel de 5 e 50 dias, mostrando a entrada em um momento altista enquanto o RSI mostra futura baixa. A Média Móvel serviu como um critério de segurança nesse exemplo, diminuindo a chance de sair do mercado em um bom momento.

A média móvel também é um indicador que deve ser utilizado com cuidado e em conjunto com outras métricas. Veja mais sobre esse índice e como ele funciona no nosso artigo especial sobre Médias Móveis.

Bandas Bollinger

Assim como o índice de força relativa, as Bandas de Bollinger tentam criar um guia para tentar determinar tendências do mercado. Isso é feito através de diferentes cálculos da média móvel, criando um limite para acompanhar os preços.

Utilizando as Bandas de Bollinger junto do RSI é mais fácil de visualizar o verdadeiro sentimento geral do mercado. Veja o exemplo:

Gráfico BTC/USD utilizando as Bandas de Bollinger e RSI
Gráfico BTC/USD utilizando as Bandas de Bollinger e RSI

Preço abaixo da Banda inferior, além de estar em área de sobrevenda no RSI, indicando que era um ótimo momento para a compra e que uma valorização era eminente.

Também temos um guia completo sobre as Bandas de Bollinger.

Unindo diferentes índices podemos aprimorar a leitura de ação de preço de um ativo. Essas técnicas são fundamentais para os traders que estão começando e para os já experientes.

Mais nesta categoria
Ver todos >
CONTEÚDO PRODUZIDO POR
Essas análises são de responsabilidade da Mercurius e não são uma recomendação de investimento.
Assine nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Coinext.
Obrigado! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Oops! Revise seu email e insira um válido.
Feedback