Hashrate do Bitcoin: o que é e como usar esse indicador

O Hashrate do Bitcoin mede a força da criptomoeda e ajuda a entender seu valor. Descubra a importância desse indicador e qual a taxa de hash do Bitcoin.

Equipe Coinext
Última atualização:
12/4/2024
Bitcoin

Hashrate é um conceito de grande importância para a mineração de Bitcoin e funcionamento da rede da maior criptomoeda do mercado. Por isso, se você já faz parte do setor de criptoativos há algum tempo, já deve ter ouvido falar do termo “hash" ou “hashrate”. Mas você sabe o que é esse conceito e sua imporrtância?

A mineração é um processo fundamental para a segurança e sucesso do Bitcoin, já que é por meio dela que as transações que ocorrem em sua rede são verificadas e adicionadas a novos blocos na Blockchain.

Já o hashrate é usado para medir a dificuldade de mineração na rede Bitcoin, que serve como um importante indicador tanto para mineradores quanto para investidores. Por isso, se você investe ou prentende investir em Bitcoin, vale a pena conhecer o que é hashrate, como ele funciona e como utilizar esse dado em suas análise.

Com esse artigo, você aprenderá tudo isso sobre hashrate:

  • O que é hashrate?
  • Como funciona o hashrate para a mineração do Bitcoin?
  • Unidades de taxa de hash
  • Qual a importância do hashrate para investidores?
  • Como analisar esse indicador?
  • Qual a taxa de hash do Bitcoin?
  • Quais outros indicadores devem ser analisados?

O que é Hashrate?

Antes de falar de hashrate, é importante compreender o significado do termo “hash”. O hash é uma função que utiliza um algoritmo matemático para transformar uma informação (como senhas e arquivos) em um conjunto de letras e numéricos, também chamado de “código alfanumérico”, como um forma de criptografia.

Não restrita às criptomoedas, o hash também é bastante usado em cibersegurança para verificação da integridade de informações. O protocolo do Bitcoin também utiliza hash para garantir a segurança das transações realizadas por meio da mineração da criptomoeda.

No caso do Bitcoin, os mineradores pegam as informações de um bloco da Blockchain, aplicam uma fórmula matemática a ele e as transformam em uma sequência nova e muito mais curta de números e letras aparentemente aleatórios. Essa sequência é conhecida como hash.

Se você ainda não sabe como funciona a mineração do Bitcoin, esse vídeo que preparamos te explica de forma fácil e rápida:

o hashrate ou “taxa de hash” é usado como unidade de medida da dificuldade de mineração na rede Bitcoin e também representa a produtividade e eficiência da máquina de mineração utilizada.

Ele é um bom indicador da segurança e saúde da rede, pois quanto maior o hashrate, mais difícil é minerar a criptomoeda, o que significa que a criptomoeda está menos sujeita a ataques. Saiba mais sobre esse funcionamento a seguir:

Como funciona o hashrate para mineração?

Em um nível simples, hashrate é a maneira como medimos quanto poder de computação todas as pessoas no mundo estão contribuindo para a mineração de Bitcoins.

Os mineradores usam seu poder de processamento de computador para proteger a rede, registrar todas as transações de Bitcoin e serem recompensados em bitcoins por seus esforços.

É bom para o Bitcoin se o hashrate geral for alto, porque torna a rede mais segura. Alguém que quisesse atacar o Bitcoin precisaria de pelo menos 51% de todo o hashrate do mundo e isso fica muito caro quando há milhões de máquinas de mineração funcionando.

Também é saudável se essas máquinas estão sendo operadas em países diferentes por pessoas diferentes, porque isso significa que seria muito difícil desligar toda a rede.

Unidades de taxa de hash

Quando Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin em 2009, era fácil medir o hashrate em hashes por segundo porque o poder de computação na rede Bitcoin ainda era relativamente baixo.

Você poderia minerar Bitcoin em seu computador doméstico e era bem possível e provável que você ocasionalmente ganhasse a recompensa de bloco de 50 BTC de vez em quando.

Hoje, a recompensa do bloco é de apenas 6,25 BTC e o hashrate é medido em trilhões, quatrilhões e até quintilhões de hashes por segundo. Por isso, atualmente existem empresas especializadas em utilizar várias máquinas avançadas, específicas para mineração de Bitcoin, para que o trabalho continue sendo lucrativo.

Aqui está uma lista das unidades padrão para hashrate:

  • Quilohash = KH/s (milhares de H/s)
  • Megahash = MH/s (milhões de H/s)
  • Gigahash = GH/s (bilhões de H/s)
  • Terahash = TH/s (trilhões de H/s)
  • Petahash = PH/s (quatrilhões de H/s)
  • Exahash = EH/s (um quintilhão de H/s)

Qual a importância do hashrate para investidores?

Para os investidores de Bitcoin, o hashrate também pode ser muito relevante. Mesmo sendo uma dinâmica técnico-operacional que por si mesma não afeta os preços de mercado, ela acaba sendo influenciada pelos preços e ajuda a entender o sentimento da camunidade e do mercado sobre o Bitcoin.

Por exemplo, quando o preço do Bitcoin está muito abaixo do padrão, a lucratividade da atividade de mineração também é reduzida, visto que os mineradores são pagos em BTC. 

Nesses momentos, os mineradores costumam diminuir o consumo de energia desligando algumas máquinas, consequentemente reduzindo o hashrate do Bitcoin e a dificuldade de mineração.

Sendo assim, acaba existindo uma relação entre o preço do Bitcoin e atividade de mineração vista através do hashrate, que investidores podem levar em consideração durante suas análises.

Como analisar esse indicador?

O acompanhamento dos dados do hashrate do Bitcoin pode ser utilizado por quem investe para verificar como está o apetite dos mineradores, considerando o valor futuro da criptomoeda no mercado.

Isso porque, o crescimento do hashrate indica que os mineradores estão dispostos a aumentar suas operações naquele período de tempo, na tentativa de minerar uma quantidade maior de Bitcoin, aumentando o lucro potencial desta operação.

Em outras palavras, quando esse indicador mostra um crescimento na taxa de hash, pode ser considerado um bom sinal de acumulação do BTC que investidores podem levar em consideração durante suas análises.

Tomemos como exemplo o bear market de 2022. Mesmo com as quedas que o criptomercado enfrentou no primeiro semestre, a rede Bitcoin atingiu a máxima histórica de hashrate em junho, deixando claro que, ao contrário do que frequentemente é decretado em períodos de queda, o Bitcoin não morreu.

A taxa de hash apresentou uma tendência ascendente que pode ser considerada interessante, segundo analistas, porque demonstra que o criptoativo continua atraindo mineradores mesmo durante a baixa, o que reforça a expectativa de lucro a longo prazo.

Qual a taxa de hash do Bitcoin?

O hashrate do Bitcoin se aproximou, pela primeira vez, da casa dos 300 exahashes em junho de 2022, atingindo uma alta histórica (ATH) de 292,02 EH/s.

Já no segundo semestre do ano, a taxa de hash está em torno dos 204 exahashes. Essa queda no poder computacional da rede se deve ao momento negativo do mercado, pois com a queda do BTC, muitos mineradores precisaram desligar parte das máquinas para reduzir os custos da mineração.

Apesar do momento de queda no hashrate, a dificuldade da mineração também diminui, o que acaba se tornando atrativo para a entrada de novos mineradores no mercado. 

Gráfico de hashrate total do BTC em TH/s - em 23 de julho o valor é 201.99m
Você pode verificar o hashrate atualizado diariamente no site Blockchain.

uais outros indicadores devem ser analisados?

Além do hashrate, há outros indicadores importantes para análise. Veja abaixo:

Média Móvel

As médias móveis são um dos indicadores de análise técnica mais usados e populares na negociação de criptomoedas. Essas médias também são um dos indicadores mais fáceis de usar.

Uma vez adicionados ao gráfico, elas são uma excelente ferramenta para identificar tendências e remover alguns dos "ruídos" comumente vistos nos gráficos de preços.

Existem diferentes tipos de médias móveis, sendo as principais:

  • A média móvel simples é apenas uma média de todos os períodos a que se refere.
  • A média móvel exponencial é calculada dando mais peso ao valor mais recente. Isso significa que, por exemplo, se o preço ficou estável, mas está começando a subir, a média móvel exponencial apresentará um nível mais alto do que uma média móvel simples para o mesmo período de revisão.

Existem outros tipos de médias móveis, mas você não precisa se preocupar com eles, pois esses dois tipos podem fornecer tudo que você precisa.

Bandas de Bollinger

Outro indicador a ser analisado foi desenvolvido por John Bollinger, o Bollinger Bands, que mede a volatilidade do mercado e fornece uma grande quantidade de informações úteis.

O indicador da banda de Bollinger usa uma medida estatística conhecida como desvio padrão para determinar onde um possível nível de suporte ou resistência poderia ocorrer.

Este é um uso específico de um conceito mais amplo conhecido como canal de volatilidade.

Um canal de volatilidade desenha linhas acima e abaixo de uma medida de preço central. Essas linhas, também chamadas de bandas ou curvas de Bollinger, se alargam ou se contraem de acordo com a volatilidade ou falta de volatilidade do mercado em questão.

RSI - Índice de Força Relativa

E claro, o RSI (Índice de Força Relativa) é um dos indicadores técnicos mais amplamente utilizados para investir em criptomoedas. O RSI foi criado por J. Welles Wilder.

Esse é um oscilador que mostra a força dos preços, contando a velocidade e a magnitude das mudanças recentes de preços e representando as condições de sobrecompra e sobrevenda do mercado.

Desde que a inovadora rede de pagamento Bitcoin foi inventada, o hashrate sempre foi um indicador de segurança e do bem-estar geral da rede. Assim, o hashrate é uma métrica muito importante, que geralmente possui uma forte correlação com altas ou quedas no preço do Bitcoin.

Então, ficou mais fácil compreender o que é hashrate do Bitcoin? No nosso Blog, Coinext Educação e YouTube, você encontra mais conteúdos como esse que vão tirar suas dúvidas sobre análise técnica de criptomoedas. Portanto, continue nos acompanhando!

Criptos com máxima segurança
Comece a investir agora em apenas 5 minutos.
Abra sua conta e compre seu primeiro Bitcoin em 5 minutos. A partir de R$10.
coinext app storecoinext play store
coinext app storecoinext play store
4,7
100 mil+ downloads
Tags deste artigo
Autor
Equipe Coinext
Conteúdos preparados por especialistas em criptomoedas. A equipe da Coinext conta com nomes importantes e com conhecimento para passar as melhores informações sobre Bitcoin e outros principais criptoativos.
Mais nesta categoria