Robô para trade em criptomoedas funciona?

Já ouviu falar em robôs que negociam as criptomoedas automaticamente? Será que valem a pena? Entenda mais como funciona neste texto.

Por
Equipe Coinext
14/9/2021
Robô para trade em criptomoedas funciona?

Muita gente já deve ter ouvido falar sobre operações com robôs para trade em criptomoedas e se perguntado como eles funcionam ou mesmo se são eficientes. E por mais que esses robôs, ou bots, em inglês, sejam bem mais simples em seu funcionamento do que se imagina, eles são realmente eficientes.

Mas se engana quem pensa que vai simplesmente colocar um valor e vê-lo multiplicar-se como em um passe de mágica. Na verdade, o bot não faz nada além de seguir comandos pré determinados.

Ficou curioso para entender o que são e como funcionam esses robôs para trade? Leia o artigo completo:

  • O que são robôs de trade?
  • Como funciona?
  • Robôs de trade: Valem a pena?
  • Qual seria o melhor robô para trade?
  • Em Português
  • Em Inglês

O que são robôs de trade?

Pode parecer lenda para os investidores iniciantes, mas o mercado de criptoativos, assim como as bolsas de valores, são dominados por bots. Mas, o que pode parecer um jogo de cartas marcadas, na verdade, acaba se mostrando até benéfico para um mercado volátil e que funciona 24h, 7 dias por semana, como o cripto.

Os robôs de trade nada mais são do que programas desenvolvidos com base em inteligência artificial, que vai monitorar o mercado como um todo, rastreando dados passados e buscando oportunidades, baseando-se em determinados parâmetros. Esses programas se ligam à exchange do investidor através de uma API (sigla em inglês para application programming interface, ou interface de programação para aplicações), que nada mais é do que uma permissão que o dono da conta autoriza para que um programa externo possa interagir com sua conta, realizando determinadas ações.

Com o acesso à conta do usuário, o robô poderá operar o mercado 24h, sem ter seu desempenho abalado por cansaço, estresse, vieses e um dos principais vilões de qualquer investidor: o lado emocional. Como esses bots são programados, eles executarão determinadas ações assim que os parâmetros determinados aconteçam. Por isso, mesmo que funcionem baseados em inteligência artificial, esses bots ainda precisam receber comandos.

Leia mais:

Como funciona?

Certas opções de robôs para trade também oferecem alguns bancos de estratégias previamente carregadas, mas outras aplicações podem exigir que o investidor mesmo tenha que definir os indicadores e parâmetros que ele julga necessários para definir uma boa entrada no mercado. Assim que têm essas informações, o bot trabalhará ininterruptamente e agirá sem hesitar assim que o setup definido previamente se configure no mercado.

Em um mercado ainda muito volátil, como o das criptomoedas, por exemplo, esses bots acabam tendo um papel fundamental em fornecer liquidez, ainda mais quando configurados para operar como HFT, sigla para high-frequency trading, ou negociação de alta frequência. Este tipo de operação realiza diversas ordens por segundo, seguindo uma estratégia como arbitragem, que é  quando o bot busca ativos com diferenças significativas de preço em diferentes mercados, como exchanges diferentes, e realiza operações de compra e venda para lucrar com essa diferença a market-maker, ou seja, com ordens a mercado, comprando e vendendo as criptomoedas com seus respectivos preços de mercado. 

Ou ainda, o bot pode realizar essas operações em modo day trade e scalping trade, que são estratégias de investimento que visam o lucro a curto e curtíssimo prazo. No day trade, o investidor, ou o bot, entra e sai do mercado no mesmo dia, com horas de diferença, enquanto no scalping trade o bot vai buscar fazer as entradas e saídas com minutos de diferença, por vezes, até segundos. Dessa forma, os bots espalham ordens tanto de compra como de venda, fornecendo liquidez ao mercado. 

Como os criptoativos são muito voláteis, e sofrem grandes variações de preço em um curto espaço de tempo, podem facilmente sofrer alterações no preço também com as ações das baleias. Baleias são grandes investidores que realizam ordens, de compra ou venda, com valores mais elevados, o que pode desequilibrar o preço da cripto. Ao realizar várias operações por segundo, os bots que operam em HFT acabam por facilitar o preenchimento de ordens dos outros traders, ocupando os books de ofertas e diminuindo a volatilidade de um ativo.

Isso ajuda a explicar, por exemplo, porque um mercado como o do Bitcoin é menos volátil do que o daquele token que acabou de ser lançado. Como o BTC foi o primeiro criptoativo negociado, ele acaba tendo um histórico de preços maior, bem como maior adesão pela sociedade, o que o torna um pouco menos volátil e sensível, facilitando a implementação de estratégias com bots baseadas em inteligência artificial. Com esses robôs em ação, negociando o BTC, o mercado ganha volume de negociação e liquidez. Com mais gente negociando o ativo, é menos provável que o preço tenha variações extremas, como se vê no mercado das altcoins.

Mas, não vá pensando que por serem inteligências artificiais avançadas, esses robôs não falham. Mesmo com toda a tecnologia envolvida, o mercado ainda é feito de pessoas, e os bots não acertam 100% das suas operações. Se por um lado eles fornecem a liquidez necessária para um mercado operar 24h por dia, eles também são responsáveis por intensificar momentos de estresse no mercado.

Isso porque, da mesma forma que os bots entram em operações altamente lucrativas, valorizando o preço do ativo,  eles também podem influenciar negativamente no preço, e acabam intensificando os momentos de queda, disparando stops em cascata e derrubando preços em um piscar de olhos. 

Robôs de trade: Valem a pena?

Os robôs de trade podem ser muito eficientes em certos momentos, mas não se adaptam à estratégia de qualquer pessoa e às rápidas mudanças de cenário que o mercado cripto comporta, então é preciso ponderar os riscos envolvidos. Principalmente pelo fato de que, querendo ou não, estes robôs nos deixam mais sensíveis a ataques cibernéticos e a ações de pessoas mal intencionadas, que podem se aproveitar da situação e roubar seus dados pessoais ou ainda alterar a sua carteira.

Ao lidar com um bot para trade, você concede o acesso a sua conta na exchange para uma aplicação enviar ordens livremente. Por isso, caso opte por testar essa estratégia, procure utilizar bots confiáveis e com boa reputação. Faça uma pesquisa profunda sobre o robô e seus desenvolvedores, buscando a opinião da comunidade, para evitar essa quebra de expectativa e ainda sair prejudicado.

Outro ponto a se observar são as estratégias utilizadas pelo robô. Por mais que elimine diversos fatores negativos no operacional, determinadas formas de operar podem causar desconforto em alguns  investidores, por conta dos riscos envolvidos. Lembre-se que a volatilidade do mercado cripto funciona para os dois lados, fazendo os preços subirem, mas também recuarem, com a mesma velocidade, o que pode colocar o patrimônio do investidor em risco ao entrar em operações de moedas com pouca liquidez.

Alguns bots, por exemplo, utilizam a estratégia de martingale, que determina que o investidor deve aumentar os aportes após uma série de perdas, na expectativa de que uma reversão do mercado possa recuperar o prejuízo. Não preciso nem falar o quanto isso é perigoso em momentos de maior volatilidade do mercado, não é?

Resumidamente, quando bem operados e com a devida gestão de risco, os robôs de trade podem sim ser lucrativos e ajudá-lo a obter lucros de forma mais rápida neste mercado. Como mencionado acima, nunca contrate nenhum bot, nem conceda nenhum tipo de acesso via API a aplicações que você não conheça, ou não saiba como funcionam, e a quais funções ela terá acesso, pois é como se você estivesse entregando a sua senha para uma terceira parte.

E tenha sempre em mente que o robô de trades, apesar de poder executar as ordens para você, não substitui de forma alguma o estudo e o entendimento do mercado. Se você quer usar um bot para posicionar suas ordens você precisa estar muito antenado se a estratégia dele está de acordo com os seus objetivos, com o seu perfil de investidor e se você suporta os riscos daquela operação. Ou seja, de toda forma, você precisa saber exatamente o que é a estratégia e como executá-la, além é claro, de estudar os ativos nos quais você está investindo e manter-se informado do mercado.

Qual seria o melhor robô para trade?

Observados os cuidados acima, uma simples busca na internet trará inúmeros resultados de plataformas, algumas delas até em português, o que facilita o entendimento de quem está começando a operar bots. Confira aqueles que mais se destacam:

Em Português

  • O 3commas.io é um dos bots mais citados pelos usuários, seja pela simplicidade para utilizar quanto pela eficiência. Além de ter um banco de estratégias pré-definidas que podem ser editadas, o usuário também pode comprar outras estratégias para replicá-las.
  • Outra plataforma citada é o TradeSanta, que tem um site bem completo e com boa orientação para novos investidores se familiarizarem com sua utilização

Em Inglês

  • O Zignally é uma plataforma que funciona não só como bot assim como descrevemos anteriormente, mas também permite que você replique a estratégia de diversos traders profissionais ou até entrar ajudar a compor sua banca e dividir os lucros com ele.
  • Outro com boa reputação é o CryptoHoppers. Lançado em 2017, é um dos primeiros bots do mercado e já foi utilizado por mais de 140 mil pessoas.
Mais nesta categoria
CONTEÚDO PRODUZIDO POR
Essas análises são de responsabilidade da Mercurius e não são uma recomendação de investimento.
Assine nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Coinext.
Obrigado! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Oops! Revise seu email e insira um válido.
Concorra a Bitcoins e R$10.000 em prêmios!
Participe da Promoção Indique e Ganhe. Compartilhe seu link de afiliados com amigos e concorra automaticamente.
SAIBA MAIS
Feedback