Tudo sobre Stellar

Stellar Lumens (XLM) é uma criptomoeda que foi desenvolvida com o intuito principal de ajudar pessoas a transferir dinheiro de maneira rápida, eficiente, segura e sem contar com taxas abusivas. É o criptoativo usado na rede Stellar e tem capitalização de mercado superior a 13 bilhões de dólares.

Bitcoin (BTC)
Ethereum (ETH)
Litecoin (LTC)
Ripple (XRP)
Bitcoin Cash (BCH)
Tether Dólar (USDT)
Cardano (ADA)
Chainlink (LINK)
Stellar (XLM)
Dogecoin (DOGE)
EOS
Axie Infinity (AXS)
Chiliz (CHZ)
SushiSwap (SUSHI)
USD Coin (USDC)
Binance Coin (BNB)
Smooth L. Potion (SLP)
Uniswap (UNI)
Polkadot (DOT)
PancakeSwap (CAKE)
Shiba Inu Coin (SHIB)

O que é Stellar (XLM)

Redação Coinext

Stellar Lumens (XLM) é uma criptomoeda que foi desenvolvida com o intuito principal de ajudar pessoas a transferir dinheiro de maneira rápida, eficiente, segura e sem contar com taxas abusivas. Principalmente para transferências além das fronteiras.

Ela faz parte da rede Stellar Networking, que é uma plataforma descentralizada ponto-a-ponto. A Stellar Lumens (XLM) é o token (criptoativo ou criptomoeda) usado na própria rede. Essa  plataforma ponto-a-ponto pode ser compreendida como uma infraestrutura de pagamentos, que conecta dois usuários finais, nesse caso os usuários podem ser pessoas ou empresas que desejam realizar alguma transação financeira.

Tal plataforma aceita e facilita transações de diferentes moedas fiduciárias (real, dólar, euro, libra) e criptomoedas, de modo que as pessoas consigam enviar e recebê-las rapidamente e com baixas taxas. Podemos dizer que a Stellar Networking cria uma representação virtual dessas moedas fiduciárias para facilitar a transação além das fronteiras, e tal representação é justamente o token Lumens (XLM).

Para que serve a Stellar

A criação dessa complexa tecnologia que funciona como uma infraestrutura de pagamentos, tem alto potencial de impacto na sociedade e consegue abrir caminhos que até então representavam fortes gargalos para aqueles que dependem diretamente de transações internacionais.

Numa perspectiva global, a logística e os custos envolvidos em remessas internacionais, ou mesmo remessas nacionais mas entre instituições e bancos diferentes, são muito altos. Toda essa dificuldade impacta diretamente na produtividade e na performance das empresas que dependem disso. Com a Stellar, as pessoas podem apenas dizer em que moeda querem pagar e receber, que assim acontecerá.

Todo o desenvolvimento da Stellar foi com o intuito principal de impactar a vida das pessoas e empresas que dependem disso. Essa passagem que está no próprio site da Stellar externaliza o verdadeiro por que da criação do projeto:

“A Stellar pretende providenciar serviços financeiros de baixo custo para ajudar a combater a pobreza e a desenvolver o potencial individual.”

Tal como o Bitcoin, possui um código-fonte aberto, o que permite que qualquer um possa acessar e fazer melhorias para o projeto. Além disso, a Stellar opera com seu próprio protocolo de consenso, que tem características um pouco menos descentralizadas que as demais criptos, pois é formada por uma rede de especialistas internos que executam o sistema de maneira independente. Apesar de ser levemente menos descentralizada, também permite maior eficiência.

Como surgiu

Jed McCaled, co-criador do Ripple, deixou o projeto em 2013 e um ano depois já estava lançando sua nova invenção, a Stellar Lumens. Assim como demais projetos de criptomoedas que seguem fielmente a proposta das Finanças Descentralizadas, a Stellar foi desenvolvida com o intuito de facilitar o envio de remessas de dinheiro, sobretudo internacionais,  que é uma tarefa que demanda tempo e envolve muito dinheiro, devido às altas taxas que são cobradas.

Dessa forma, a Stellar Lumens procurou atacar estes dois pontos principais e criou um método rápido e barato de enviar dinheiro pelo mundo, que impacta sobretudo varejistas que têm em sua rotina remessas internacionais e dependem disso para trabalhar.

A equipe desenvolvedora da Stellar considera que ter acesso a bons serviços financeiros não deveria ser um empecilho para as pessoas, e ainda, que estes serviços não deveriam cobrar taxas abusivas para serem executados. Sendo assim, se dedicam em oferecer uma solução de serviços financeiros de fácil acesso, no qual a pessoa só precisaria de acesso à internet e algum hardware básico.

Existem muitas comparações entre as duas iniciativas de Jed McCaled, o Ripple (XRP) e a Stellar Lumens (XLM). Isso acontece porque o objetivo de ambas iniciativas gira em torno de apresentar um serviço que facilite transações, no entanto o Ripple é muito mais direcionado à transações entre bancos, enquanto a Stellar é bem menos corporativa, buscando impactar empresas além do setor bancário e também pessoas físicas.

Abra sua conta grátis para comprar Stellar Lumens (XLM) e comece hoje mesmo a investir em criptomoedas.

Como funciona a plataforma

Já entendemos que o objetivo principal da rede Stellar é oferecer uma solução segura, barata e rápida para envio de dinheiro, sobretudo remessas internacionais. Agora vamos entender de que forma isso acontece.

A rede em si é  uma plataforma, ponto a ponto, descentralizada, e os Stellar Lumens (XLM) são os tokens utilizados por ela para enviar as somas de dinheiro e converter moedas.

O grande diferencial da Stellar é que seus tokens Stellar Lumens (XLM) permitem que um tipo de moeda seja enviado de um par e chegue ao seu destinatário como uma moeda diferente.

Durante o processo, a rede faz uma transição, que é capaz de converter o dinheiro para a moeda desejada. Isso acontece por meio de um processo de verificação, que é facilitado por diversas âncoras que ficam espalhadas pela rede Stellar.

As âncoras, ou anchors, são fundamentais para garantir o sucesso dessa operação. Elas podem ser instituições financeiras ou qualquer tipo de empresa que presta serviço de transferência de dinheiro. São elas quem irão conectar o sistema bancário tradicional e a rede Stellar, viabilizando as conversões entre as moedas. É como se essas âncoras, ao realizarem as transações entre diferentes moedas fiduciárias, emitissem crédito na rede Stellar para que ocorra a conversão de moedas.

Além disso,  a rede Stellar também funciona como uma espécie de bolsa descentralizada, na qual qualquer tipo de ativo financeiro que for adicionado pelos usuários à rede pode transitar livremente por ela.

Como funciona a Stellar Lumens (XLM)

Na sua essência, o token Lumens (XLM) existe para viabilizar a conversão entre as moedas que utilizam o serviço da plataforma Stellar Networking, e também para manter certo nível de responsabilidade e contribuição para com a rede, por parte dos usuários.

Cada usuário da rede precisa deter ao menos 1 Lumen (XLM) para poder desfrutar da rede e pagar um valor praticamente simbólico para usar a plataforma, que corresponde à taxa mínima de 0.00001 Lumen.

Essa foi a maneira encontrada pela equipe para manter os usuários seguindo as regras de uso e para evitar maus comportamentos que fujam do propósito principal do projeto.

Foram pré-produzidos aproximadamente cem bilhões de tokens Lumens (XLM), mas a quantidade que está em circulação está em torno de 22 bilhões. O processo de inserção de mais tokens no mercado seguirá um modelo inflacionário previsível, com uma taxa anual de 1%.

Apesar de terem sido criados como uma forma de viabilizar esse processo de câmbio entre moedas e torná-lo mais rápido e acessível, os tokens Lumens (XLM) acabaram assumindo também o papel de uma moeda de troca que se tornou amplamente procurada pelos investidores.  Sendo assim, o criptoativo funciona também como qualquer outra criptomoeda, estando sujeito às leis do mercado financeiro.

Por que o Stellar ficou famoso?

Além de ter apresentado um desempenho satisfatório dentre o mar de altcoins que aparecem frequentemente, existe outro fator que ajudou no impulsionamento da moeda, que é o fato de que o projeto foi acatado por gigantes empresas do mercado que estão, de alguma forma, relacionadas à soluções financeiras e de pagamentos.

A IBM escolheu a Stellar Lumens (XLM) para criar sua própria rede global de pagamentos, o World Wire. Essa rede da IBM permite que instituições financeiras enviem fundos para qualquer lugar do mundo, executando esta tarefa de modo muito mais rápido e barato. Essa parceria fez com que a Stellar Lumens ganhasse mais credibilidade e exposição ao mundo tradicional das finanças.

Além da IBM, a empresa Satoshi Pay também utiliza a tecnologia do Stellar. A empresa oferece soluções para micro pagamentos instantâneos e monetização de conteúdos na web.

E temos ainda a Saldo, uma empresa que busca oferecer uma solução para que trabalhadores imigrantes prestem suporte à suas famílias em seus países de origem, através das habilidades de rápida conversão da Stellar Lumens.

São estes os principais motivos que têm colocado a Stellar Lumens como alvo dos investidores e como uma nova promessa no mundo dos serviços financeiros.

Diferenças do Bitcoin

O projeto apresenta algumas diferenças  em relação ao Bitcoin que são importantes para o entendimento pleno dessa tecnologia e do que ela tem a oferecer.

A primeira delas se refere ao protocolo de consenso da comunidade que é utilizado nas validações das transações. O Bitcoin utiliza o método de Prova de Trabalho (proof of work), enquanto a Stellar utiliza o algoritmo de Consenso - Stellar Consensus Protocol, que foi desenvolvido especialmente para o projeto pelo professor David Mazières.

Tal protocolo permite que a blockchain da Stellar tenha características singulares, tal como funcionar como uma base de dados aberta e descentralizada. Também suporta tecnologias smart contracts e multi assinaturas. Além disso, conta com o modelo de confiança (trust), que garante ao projeto escalabilidade e flexibilidade.

O token Stellar Lumens (XLM) é o que vai funcionar como uma espécie de lastro, é ele quem garante a movimentação entre os usuários. No momento de saída da moeda inicial que o usuário fará a transação, a criptomoeda dá lugar ao câmbio final. Para cumprir esse papel a Stellar conta com o apoio de instituições financeiras, as âncoras que mencionamos acima. São as âncoras que permitem com que o processo ocorra de maneira segura e previsível.

Além disso, as principais diferenças entre os dois projetos são referentes aos gaps que o Bitcoin tem, como tempo de confirmação, custos envolvidos na transação e é claro, o potencial de escalabilidade.

O tempo médio de confirmação das transações do Bitcoin é entre 30 e 60 minutos, enquanto da Stellar fica entre 2 a 5 segundos.

O custo médio de uma transação no Bitcoin fica entre 15 a 30 dólares, contra um custo associado de 0,00003 dólares da Stellar.

E por fim, o Bitcoin suporta até 7 transações por segundo, enquanto a rede Stellar pode chegar até 1.000 transações por segundo.

Principais vantagens da Stellar

Velocidade nas transações

Não tem como falar da rede Stellar sem mencionar sua incrível velocidade nas transações monetárias. Utilizando os tokens Lumens (XLM) para fazer alguma transferência, seu dinheiro consegue chegar ao destino final com cerca de 2 a 5 segundos, mesmo se for transação internacional. Essa velocidade altíssima supera inclusive transferências eletrônicas e facilita bastante a logística e o pleno funcionamento de varejistas e empreendimentos diversos.

Maior facilidade na câmbio entre moedas

Os tokens Lumens realmente revolucionam e movem toda a tecnologia da rede Stellar Networking. Através desse criptoativo você consegue realizar qualquer tipo de transação entre diferentes tipos de moedas, incluindo modelos fiduciários e as demais criptomoedas que temos no mercado. Isso também impacta diretamente na dinâmica de empresas que fazem este tipo de transação.

Serviço acessível

Acessar a plataforma da Stellar para os usuários varejistas da rede é muito simples, basta ter um dispositivo com acesso a Internet e alguns softwares que possibilitem o armazenamento dos Lumens, como uma carteira, ou simplesmente ter acesso a uma troca on-line.

Proposta descentralizadora

A rede Stellar é descentralizada, não sendo regulada por nenhum tipo de empresa ou entidade. Também não há nenhuma autoridade controlando o movimento dos tokens Lumens, deixando que eles sigam naturalmente a dinâmica do critpomercado.

Custo baixo

Como se não bastasse ter alta velocidade nas transações e viabilizar troca entre diferentes tipos de moedas, sendo fiduciárias ou não, através de seus tokens e das suas âncoras, o custo envolvido no serviço é extremamente baixo, sendo de 0,00001 XLM.

Parceiros e usuários estratégicos e influentes no mercado

Conforme vimos ao longo do texto, a Stellar escolheu muito bem seus parceiros institucionais, dando grande destaque ao projeto na sociedade. A IBM  com certeza é o nome de maior peso que está ao lado da Stellar. A empresa conta um setor inteiro que se dedica exclusivamente ao estudo da tecnologia blockchain e o fato de ter escolhido a rede Stellar para construir uma plataforma global de pagamentos diz muito sobre a qualidade dos serviços da rede e seu potencial de impacto.

Como minerar tokens Stellar (XLM)

Não é possível extrair os Lumens através da mineração. O fornecimento dos criptoativos é controlado pela rede Stellar, o método escolhido por ela para inserção de novos Lumens no mercado é um processo conhecido como staking, ou Proof of Stake (PoS).

De maneira resumida, no staking o investidor ganha uma espécie de poder de decisão na rede, através da compra de alguns tokens, e consegue validar transações, sendo recompensado por isso com as unidades do criptoativo em questão.

Originalmente foram criados 100 bilhões de Lumens com o acordo de aumentar a oferta 1% por ano, durante 5 anos, ou até a comunidade se manifestar contra. Inclusive, por conta de uma decisão da comunidade, a Stellar Development Foundation diminuiu para 50 bilhões o número de Lumens existentes e atualmente são cerca de 20 bilhões em circulação. A moeda reagiu positivamente à decisão tendo uma valorização de 25% no dia em que foi anunciada a queima dos tokens.

Como comprar Stellar Lumens (XLM)

Corretora

A primeira e mais confiável forma de se investir em tokens Stellar Lumens (XLM) é através de uma corretora.

Nesta opção, a corretora faz todo o processo de intermediação das transações entre as partes envolvidas, além de disponibilizar sua própria carteira virtual para armazenamento das suas criptomoedas. Também oferece uma interface mais completa, com outras opções de moedas, diferentes tipos de operações e dados  importantes que podem ajudar o trader a ter um investimento de sucesso. E claro, você não precisa se preocupar com nada além de negociar.

A Coinext oferece uma plataforma segura e fácil de utilizar para você comprar Stellar Lumens (XLM) e outras criptomoedas.

Abra sua conta grátis para comprar Stellar Lumens (XLM) e comece hoje mesmo a investir em criptomoedas.

Protocolo Proof of Stake

Conforme explicamos no tópico sobre uma possível mineração dos Lumens, uma das maneiras de adquirir os tokens pode ser por meio da validação das transações pelo protocolo PoS.

Por meio de uma bolsa

Para aqueles que têm a intenção de utilizar o token Stellar (XLM) para receber ou fazer pagamentos ou mesmo para realizar trocas de moedas entre bolsas diferentes, realizar o processo por meio de uma bolsa pode ser uma opção.

Armazenar Stellar Lumens (XLM) em carteira

Se você optou por comprar suas moedas Lumens por meio de uma corretora, há a possibilidade de armazená-las diretamente no site da mesma. Dessa forma você consegue armazenar seus criptoativos com segurança e maior praticidade para negociá-los a qualquer momento.

Porém também existe a possibilidade de guardar as moedas em carteiras, que podem ser digitais ou físicas.

Existem diferentes formatos de carteiras:

  • online, que armazenam os dados na nuvem;
  • mobile (apps) para celulares;
  • software (desktop) para computadores;
  • hardware (offline) usualmente em dispositivos USB;
  • papel (paper) usualmente impressas em placas de metal.

Estas carteiras podem ser classificadas em quente (hot), quando estão conectadas à internet, e frias (cold), desconectadas da rede.

As principais carteiras virtuais que aceitam a Stellar Lumens (XLM) são:

Carteiras Hardware

Carteira Desktop

Para IOS  e Android

Carteiras Online

Cotação da Stellar (XLM) hoje

A Stellar Lumens (XLM) é negociada na Coinext em Reais (BRL), e sua cotação irá variar conforme a oferta e demanda do mercado.  Atualmente a moeda possui um montante de $24,11 bilhões de dólares na sua capitalização de mercado.

De 2014 até o final de 2016 a moeda permaneceu com valores baixos, girando em torno de US$0,0024. A partir de 2017 o XLM veio dando sinais de valorização, atingindo em maio US$0,05  e fechando o ano na sua máxima histórica sendo cotado a US$0,44.

Em 2018, a moeda valorizou um pouco tendo a sua maior cotação em janeiro no valor de US$0,78 e a menor em dezembro, fechando o ano no valor de US$0,11.

Em 2019, o preço da moeda estabilizou em torno de US$0,06. 2020 foi o período em que a moeda voltou a apresentar valorização em sua cotação, atingindo o maior valor em novembro custando US$0,21.

2021, apesar de estarmos no primeiro semestre a Stellar Lumens já apresentou uma boa valorização, atingindo logo em janeiro o valor de US$0,33. Em fevereiro a moeda deu outro salto e atingiu sua nova máxima histórica a US$0,57

No dia 08 de abril de 2021 a Stellar estava sendo cotada a US$0,49

Gráfico

Na Coinext dispomos de avançadas ferramentas de análise técnica para os usuários através do TradingView. É possível utilizar estratégias de Bollinger, Médias Móveis, MACD, Estocástico, RSI, IFR, entre outros.

Que tal começar a investir agora?
Abra sua conta Coinext. É rápido e grátis!
Abrir minha conta
Você pode se interessar também...
Feedback