Scam no mundo das criptomoedas: Saiba como evitar

Você já ouviu falar em Scam em criptomoedas? Infelizmente, ainda é comum esse tipo de prática e neste conteúdo você aprende como evitar essa prática.

Equipe Coinext
3/5/2022
Scam no mundo das criptomoedas: Saiba como evitar
Compre as principais criptomoedas com segurança.
Abra sua conta grátis. Faça um Pix. Comece em instantes.
Começar

Se você está chegando agora no universo cripto, certamente está encontrando alguns termos que a principio podem parecer complicados. No entanto, na prática, são simples e fundamentais para entender o funcionamento de operações envolvendo esses ativos. Hoje, vamos esclarecer o que é scam em criptomoedas e como evitar esses golpes.

Na tradução para o português, “golpe” ou “esquema”, é uma prática infelizmente muito comum na internet, inclusive no mundo das criptomoedas. Mas existem maneiras de reconhecê-la e evitá-la, e neste artigo vamos te mostrar como.

Veja sobre o que vamos falar a seguir:

  • O que é scam?
  • Como funciona o Scam em criptomoedas?
  • Quais são os principais tipos de scam e como evitá-los?
  • Carteiras falsas 
  • Criptomoedas falsas
  • ICOs falsas
  • Pirâmides financeiras
  • Scam “camuflado”
  • O “metade” scam

O que é Scam?

Como mencionado anteriormente, “scam” é o termo utilizado para denominar golpes e esquemas no mundo virtual. Presentes também no universo das criptomoedas, os fraudadores por trás dessa prática visam tirar vantagens financeiras dos usuários. 

Geralmente, eles têm em comum a característica de usar de uma fonte sem muitos dados e informações, com a promessa de dinheiro rápido e fácil. 

Esquemas de pirâmide financeira com criptos, carteiras virtuais falsas e até mesmo criptomoedas falsas são alguns scams comuns que os usuários e traders devem estar atentos para reconhecer e evitar.

Como funciona o Scam em criptomoedas?

O scam usualmente ocorre em sites duvidosos, em e-mails tendenciosos ou ainda em redes sociais de pessoas que se dizem “profissionais” do ramo de criptomoedas, prometendo lucros altos em pouco tempo, mas que demonstram pouco repertório, poucas técnicas, depoimentos e, às vezes, até bloqueiam comentários negativos em suas páginas profissionais.

Tanto os sites quanto os profissionais que prometem lucro alto tendem a não fornecer informações sobre sua empresa, a não ser os números atrativos e o rápido retorno com o investimento nos criptos, sendo esses ativos populares ou não.

Nos últimos anos, acompanhamos de forma recorrente notícias sobre o cerco e prisões a fraudadores ligados ao universo das criptomoedas. Essas iniciativas servem para proteger investidores e tornar todo o processo mais seguro. Em abril de 2022, o senado brasileiro votou e aprovou a lei para regulamentação de criptomoedas que, entre outros fatores, pretende reduzir o número de fraudes nesse universo.

Quais são os principais tipos de Scam e como evitá-los?

Além das características que os tipos de Scams possuem em comum, citadas acima, existem alguns específicos que podem ser identificados e evitados logo de início. Conhecer esses detalhes é algo que pode facilitar a vida de muitos investidores que têm o receio de serem vítimas desses golpes na internet, dentro do universo das criptomoedas.

Entenda como identificar os tipos mais comuns de Scam no meio cripto e as formas de evitá-los a seguir:

Carteiras falsas

A carteira falsa é uma prática que requer um certo esforço de quem a executa. Isso porque ela consiste na montagem de um app ou de um site não confiável, que aparentemente funcione como uma carteira virtual, e promete a conversão e armazenamento de criptos dos usuários e movimentações como saques. 

O aconselhado é que os usuários armazenem seus criptos em apps de carteiras ou softwares direto de fontes confiáveis como Google Play, Apple Store e sites correlacionados às moedas virtuais de confiança. Além disso, é importante pesquisar bastante sobre a reputação da plataforma escolhida antes de efetivamente utilizá-la.

Criptomoedas falsas

Recentemente, uma moeda baseada na série “Round 6”, chamada SQUID, foi rapidamente negociada e vendida por seus criadores num chamado golpe “Puxada de tapete”. Nessa prática, depois que uma cripto é criada, os criadores sacam seus ativos, desvalorizando essa cripto e sumindo da rede.

O ativo era um token dentro de um jogo, que podia ser negociado no universo de criptos e, quando ficou muito valorizado, seus administradores sacaram seu capital de mercado. O principal sinal de alerta do criptoativo era que os usuários podiam comprá-lo, mas não podiam vendê-lo.

Por isso, sempre ressaltamos que antes de investir em qualquer criptomoeda é importante conhecer o projeto, quem está por trás dele e os objetivos de cada ativo.

ICOs falsas

ICO é a sigla para Initial Coin Offer, ou “oferta inicial de moeda”, que é quando os administradores de um novo criptoativo começam a rodar a moeda no mercado com o objetivo de captar investimento.

Nesse período, a oportunidade é interessante tanto para criadores quanto para investidores iniciais, pois pode ser, de fato, uma boa oportunidade de lucrar com as criptomoedas que venham a valorizar no futuro.

O golpe em um caso como esse ocorre quando a moeda oferecida ou não existe, ou é muito fraca, e após uma forte propaganda e grande arrecadação de investimento, os administradores sacam o valor de investimento e simplesmente “somem”.

Logo, o que vale fazer antes de investir em uma altcoin que está entrando no mercado é conhecer seus criadores e seu histórico. Perfis em redes sociais, LinkedIn, comentários em sites confiáveis e fóruns de discussão, como o BitcoinTalk, são ações fundamentais para checar a veracidade e risco da oferta.

Também é importante ficar alerta com promessas de renda fixa e de ganhos expressivamente altos e até mesmo procurar por comentários e depoimentos de outros usuários.

Pirâmides financeiras

Como um esquema de pirâmide tradicional, a promessa de lucro rápido e alto é a principal característica que atrai o usuário para essa fraude. Ainda da mesma forma, o que garante esse lucro é, na verdade, a entrada de um novo membro, e não o retorno financeiro.

No caso das criptomoedas, somamos esses pontos à falta de informação sobre a empresa ou sobre a criptomoeda e seus administradores.

Os golpistas criadores dos ativos podem sumir e tirar do ar o site onde se faziam os investimentos após sacarem o valor. Além disso, o esquema pode simplesmente não receber a quantidade de membros e investimento suficiente, fazendo a pirâmide “desabar”.

Vale, assim como para evitar os outros scams, saber do histórico dos administradores e do ativo, além de buscar por depoimentos de outros usuários em fóruns e sites confiáveis.

Scam “camuflado”

O scam camuflado consiste em um esquema de duração mais longo, que requer um certo engajamento do usuário atingido.

Isso significa que ele não é baseado na ideia de investimento instantâneo, em que logo se vê que houve um golpe, e por isso pode ser até mais difícil de ser identificado, daí o nome “camuflado”. 

Perceber esse esquema pode levar um certo tempo, porque os lucros prometidos parecem possíveis, e só após determinado período é que o usuário toma consciência do problema. Ele pode ser semelhante e até englobar os esquemas de pirâmide, mas nem sempre vão prometer lucros altos em pouco tempo, e, por isso, podem passar batido pelo usuário. 

Para saber sobre esses scams, é importante conhecer as pessoas envolvidas nos investimentos, depoimentos, saber sobre o whitepaper – uma espécie de guia informativo para o projeto da criptomoeda –, e caso ele não exista, é preciso ficar ainda mais alerta. 

O “metade” scam

O metade scam geralmente acontece quando o investimento do usuário não tem o retorno prometido pela oferta inicial. Isso tanto financeiramente quanto teoricamente, se for o caso de compra de cursos sobre criptomoedas, por exemplo.

A forma de identificar esses conteúdos enganosos, que geralmente podem ser rasos, é similar à forma de identificar os scams anteriores, já que eles também prometem um retorno rápido, junto a ganhos de habilidades extraordinárias após a compra de um livro, por exemplo. 

Ao final, o comprador pode sentir que teve uma experiência superficial, ou até mesmo nenhuma experiência. 

Saber quem promove o material, o curso e o serviço é importante para poder evitar o scam. Nunca se esqueça de conhecer o histórico da empresa que oferta o conteúdo ou o material, depoimentos de pessoas que já tiveram experiências e de ficar alerta com as promessas exageradas.

O universo das criptomoedas pode ser, de fato, lucrativo. Para isso acontecer, além de permanecer alerta a esses Scams, é importante estar seguro de que se investe nos ativos certos e no lugar adequado.

Portanto, é mais seguro investir com o auxílio de exchanges e corretoras especializadas como a Coinext, que possui histórico conhecido e uma plataforma segura. Garantimos ao usuário uma experiência transparente e instrutiva ao decorrer de todo o processo do investimento.

Além disso, conhecer bem o mercado de criptomoedas é essencial para evitar ser enganado por pessoas mal intencionadas. Conheça nossa área de educação em relação aos criptoativos e acesse nosso Blog para se manter informado e ter mais segurança na hora de fazer seus investimentos.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Compre Bitcoin e outras moedas com segurança.
Abra sua conta grátis. Faça um Pix. Compre em instantes.
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Mais nesta categoria
CONTEÚDO PRODUZIDO POR
Essas análises são de responsabilidade da Mercurius e não são uma recomendação de investimento.
Assine nossa newsletter e receba conteúdo toda semana
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo comunicações no meu e-mail
Obrigado! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Oops! Revise seu email e insira um válido.
Concorra a Bitcoins e R$10.000 em prêmios!
Participe da Promoção Indique e Ganhe. Compartilhe seu link de afiliados com amigos e concorra automaticamente.
SAIBA MAIS
Feedback