Altcoins em 2021: Vale a pena investir?

Confira como foi o rendimento das principais altcoins em 2020 e descubra se vale a pena investir nelas em 2021? Clique e saiba mais.

Por
Equipe Coinext
5/1/2021
Altcoins em 2021: Vale a pena investir?

Até quem não está muito por dentro do mercado financeiro escutou a palavra Bitcoin em algum momento de 2020. O ano foi extremamente promissor para a moeda mas, ironicamente, o Bitcoin não foi a criptomoeda que teve o melhor desempenho do ano. Houve um boom de altcoins que originou uma série de novos projetos, que ganharam atenção da comunidade rapidamente e conseguiram se firmar no concorrido mercado de criptoativos.

O que você vai ver neste artigo?

  • Como foi o ano das principais Altcoins
  • O ano da Ethereum
  • Ethereum2.0
  • O valor da Ethereum
  • O ano do Litecoin
  • O valor do Litecoin
  • Vale a pena investir em Litecoin?
  • O ano do Bitcoin Cash
  • O halving do Bitcoin Cash
  • O valor do Bitcoin Cash
  • Vale a pena investir em Bitcoin Cash?
  • O ano do Ripple XRP
  • O valor do Ripple
  • Vale a pena investir em Ripple?
  • O ano do Tether
  • Tether alcançou o valor de mercado de 20 bilhões
  • O valor do Tether
  • Vale a pena investir em Tether?
  • Como comprar altcoins?

Vamos lá?

Como foi o ano das principais Altcoins?

2020 contou com fenômeno de alta valorização das DeFi, finanças descentralizadas, uma consequência direta do aumento da busca por liquidez, causada pela crise generalizada que a pandemia do Covid-19 trouxe. As altcoins começaram o ano com um valor de 2 bilhões de dólares em termos de Market Cap (capitalização de mercado), e terminaram o ano ultrapassando a marca dos 12 bilhões de dólares, com um crescimento de 600% nesse ano.

Alguns especialistas ainda afirmam que em breve entraremos em uma temporada de valorização massiva de altcoins, conhecida como Alt Season. Wellington Silva, trader e idealizador do projeto WS Trader afirmou que essa valorização pode estar associada à um amadurecimento da comunidade e a uma maior aceitação das critpos:

“Acredito que estamos próximos de uma alt season, porque as altcoins romperam resistências e apresentaram pontos de suporte nunca ou pouco vistos no passado. Agora temos um mercado muito mais maduro, com muito mais volume.”

Há também aqueles que acreditam que a alta das altcoins está relacionada à alta do Bitcoin, uma vez que, historicamente, as altcoins apresentaram um bom desempenho após um pico do BTC.

O trader conhecido como Salsa Tekila afirmou que se o Bitcoin continuar a subir, o capital poderia girar de volta para as altcoins: “Quanto mais alto o preço do BTC, mais atraentes as altcoins se tornam".

Com isso, tivemos alguns comportamentos surpreendentes das altcoins em 2020, sendo valorizadas juntamente do Bitcoin, e chamando muito a atenção dos investidores. Uma carteira diversificada pode significar mais lucros ao final da estratégia de investimento.

O ano do Ethereum

A Ethereum é a segunda maior criptomoeda em termos de capitalização do mercado. Em 30 de julho, a moeda completou 5 anos de existência e mais que dobrou seu Market Cap desde o começo do ano, mesmo com a quebra brusca de quase 50% no seu preço que aconteceu em março por conta da pandemia.

Na verdade, o que fez a Ethereum valorizar tanto este ano foi justamente a crise causada pelo Covid-19. Como foi dito acima, em um cenário de crise o mercado tende a exigir maior liquidez e crédito, em meio a tudo isso, o segmentos de stablecoins e DeFi apresentaram um forte crescimento, e ambos têm seus principais tokens interdependentes da blockchain da Ethereum.

Além disso, especialistas afirmam que os sinais da rede são positivos e a segurança da rede Ethereum está registrando sua alta histórica. Os mineradores da Ethereum utilizam equipamentos sofisticados para manter as redes seguras e usam mineração Proof of Work, ou seja, à medida que a segurança da moeda é reconhecida pela comunidade e ganha confiabilidade, seu preço também subirá.

Ethereum 2.0

Este ano a Ethereum ainda passou por mais uma fase da sua atualização, chamada de Ethereum 2.0 (ETH 2.0) ou ”Serenity”. Nesta nova versão a blockchain da Ethereum será atualizada para solucionar alguns problemas e limitações que a rede tinha, mantendo todas as suas características principais de uma rede descentralizada.

Uma dessas limitações que a ETH 2.0 se propõe a solucionar é a falta de escalabilidade, uma vez que a o blockchain atual da Ethereum só consegue processar 15 transações por segundo (TSP), o que combinado com o boom das DeFi e aumento da demanda, resulta em um congestionamento da rede. Tal congestionamento prejudica a experiência do usuário que precisa enfrentar longos períodos de espera e altas taxas de transação. Com a Ethereum 2.0, espera-se que a rede processe até 10 mil transações por segundo.

O projeto da Ethereum 2.0 foi dividido em 4 etapas, tendo a Fase 0 ocorrido em 1 de dezembro de 2020, e o restante das fases têm previsão para terminarem no final de 2021 ou início de 2022.

O valor da Ethereum

Em janeiro de 2020 a moeda valia R$639,00, US$ 120,26, e terminou o ano valendo R$3.891,00, US$ 732,27, no dia 31 de dezembro. A mínima da moeda foi de R$ 593,00,equivalente a US$ 111,60, no dia 11 de março e sua máxima em 2020 foi de R$3.939,00, US$ 741,31, no dia 29 de dezembro. Atualmente a moeda está em torno de R$ 5.179,00, ou seja, US$ 974,67.

Veja abaixo o gráfico retirado da Cointelegraph com o comportamento do preço da Ethereum no ano de 2020 em reais e seu volume de vendas.

gráfico-desempenho-ethereum-2020
Imagem: Cointelegraph

Vale apena investir em Ethereum?

Os especialistas acreditam que sim, já que o potencial da ETH foi pouco explorado em 2020 e ainda há muito para ser aproveitado, especialmente com o lançamento da ETH 2.0 caminhando em 2021.

Além disso, a alta do Bitcoin, impulsionado dentre outros fatores pelo halving que a moeda passou esse ano, pode ser responsável por desencadear uma alta da Ethereum também. De acordo com o executivo e sócio do Fundo de Investimentos Place Holder Chris Burniske, a ETH possui chances de ser cotada em US$ 7.500 em 2021, o equivalente a a R$ 39.615,00 na cotação atual do dólar, à medida que o Bitcoin for cotado em US$ 50.000.

A revista Exame entrevistou Theodoro Fleury, gestor da QR Asset Management, pertencente à holding QR Capital, para saber qual era sua aposta de altcoins para 2021. O expert acredita que, com o aumento da entrada do mercado institucional nos criptoativos, a maior escassez do BTC provocada pelo halving que ocorreu em maio e o lançamento da ETH 2.0, a Ether será uma das moedas mais valorizadas de 2021.

“Em um universo de mais de cinco mil criptoativos, como o que temos hoje em dia, fica difícil escolher um único vencedor. Mas vemos um potencial grande no Ether para 2021, ainda mais depois de o ETH 2.0 finalmente sair do papel. Acredito que o desenvolvimento das aplicações de finanças descentralizadas (DeFi) ainda esteja apenas no início, e 2021 pode ser um ano de grande crescimento para esse setor como um todo, consequentemente, para o Ethereum também.”

O ano do Litecoin

O Litecoin (LTC) é uma criptomoeda que foi lançada em 2017, inspirada e muito próxima tecnicamente do Bitcoin. A ideia central do projeto foi construir uma alternativa mais rápida e acessível do que o BTC. As principais diferenças entre o LTC e BTC é o tempo de transação, que no LTC ocorre instantaneamente e de custo quase zero, mais rapidez para adicionar um novo bloco à blockchain (2,5 minutos contra 10 minutos do BTC) e o uso de tecnologia de Prova de Trabalho (Proof of Work).

O Litecoin está entre as 10 maiores altcoins em valor de mercado, ocupando o quinto lugar em termos de Market Cap, com um valor acumulado de mercado girando em torno de 10,18 bilhões de dólares.

Os investidores que são a favor do Litecoin costumam ter essa posição por afirmar que é uma moeda mais escalável que o Bitcoin ou a própria Ethereum, por exemplo.

Começando o ano em torno  de US$ 41,00, R$ 217,86,  no primeiro trimestre de 2020, o LTC subiu para US$ 83,69 no segundo trimestre, equivalente a R$ 444,70, assim como foi em 2019. Assim como as outras altcoins, o LTC não passou batido da “Quinta-feira Negra” e também viu seu preço ser afetado pela pandemia, caindo para US$25,57 no dia 12 de março, aproximadamente R$ 135,87.

A alta de outubro e novembro do Bitcoin também impulsionou a valorização do Litecoin, que subiu 8,61% neste período.

Já em dezembro, na primeira quinzena, o Litecoin foi a moeda que mais valorizou, superando até mesmo o Bitcoin. De acordo com a previsão do trader e contribuidor CNBC, Cheds, feita dia 17 de dezembro,  o LTC também surfou a onda do BTC e ele disse que não se surpreenderia se a moeda batesse os R$715,00. Concordando com ele, outro trader, conhecido como Mento, foi ainda mais otimista e acredita que a moeda pode bater R$ 760,00. “É possível que vejamos uma leve correção para os US$ 93 antes que a LTC dispare para a zona dos US$ 150.”

Ambos acertaram nas previsões, como você vai conferir agora o desempenho da moeda em 2020.

O valor do Litecoin

No dia 1 de janeiro de 2020 o LTC girava em torno de R$ 159,70, equivalente a US$30,15 e fechou o ano valendo R$ 655,22, aproximadamente US$123,55. Atualmente está valendo R$ 796,09, equivalente a US$ 150,27, tal como previa os traders Cheds e Mento.

Observe no gráfico abaixo o desempenho do LTC em 2020 em reais.

  

gráfico-desempenho-litecoin-2020
Imagem: Cointelegraph

Vale a pena investir em Litecoin 2021

Uma das principais vantagens de se investir no Litecoin é o seu valor, bem mais acessível que o do Bitcoin por exemplo, e o tempo de transação ser consideravelmente menor, já que cada bloco é verificado a cada dois minutos e meio, quatro vezes mais rápido que do Bitcoin.

Além disso, a moeda é capaz de processar 56 transações por segundo mesmo nos horários de pico. Pela sua rapidez e facilidade nas transações, alguns especialistas apontam que o LTC é um investimento mais prático para compras no varejo, uma vez que garante que os comerciantes obtenham a confirmação de seus pagamentos o mais rápido possível. A moeda pode ser usada em pequenas casas e lojas, o rápido crescimento do mercado, oferecendo cada vez mais opções de pagamento por LTC, pode impulsionar o crescimento da moeda para o público em geral.

O ano do Bitcoin Cash

O Bitcoin Cash (BCH), um hard fork da blockchain do Bitcoin, ocupa o sétimo lugar na tabela de capitalização de mercado da Market Cap com um valor acumulado em torno de U$7,69 bilhões.

A moeda surgiu também para solucionar problemas do Bitcoin original, tais como a maior capacidade de lidar com transações a taxas mais baixas e confirmações mais rápidas, também sendo uma boa opção para resolver o problema de escalabilidade do Bitcoin.

Depois de enfrentar fortes quedas em 2018 e 2019, em 2020 o Bitcoin Cash voltou a encontrar estabilidade, tendo uma valorização de 72%.

O halving do Bitcoin cash

O Bitcoin Cash (BCH), hard fork do Bitcoin, passou por seu primeiro halving em abril deste ano. Halving é o processo que uma criptomoeda sofre de redução pela metade na recompensa por bloco minerado. Assim como em maio aconteceria com o BTC, o BCH teve uma redução de 12,5 para 6,25 BCH por bloco minerado.

Quando acontece um halving, a oferta da moeda cai, ou seja, ela se torna mais escassa e consequentemente seu preço sobe. Geralmente, esse efeito de alta no preço da moeda costuma permanecer entre 6 e 16 meses após o halving.  Com o Bitcoin Cash não foi diferente, a moeda operou com uma alta de 2,14% no dia, sendo negociada a US$ 263, aproximadamente R$ 1.397,48.

O valor do Bitcoin Cash

BCH iniciou o ano no preço de R$791,86, em 1 de janeiro de 2020, equivalente a US$ 149,03. E terminou o ano valendo R$1.801,27, US$ 338,99, no dia 31 de dezembro.

Atualmente a moeda vale R$2.141,98, US$403,11.

Sua máxima no ano foi de R$2.131,50 no dia 13 de fevereiro e sua mínima de R$ 775,58 no dia 11 de março, acompanhando o movimento das outras altcoins que também sofreram uma queda no começo da pandemia.

Acompanhe o desempenho em reais da cripto no gráfico abaixo, também retirado do portal Cointelegraph.

gráfico-desempenho-bitcoincash-2020
Imagem: Cointelegraph

Vale a pena investir no Bitcoin Cash

O preço do BCH é muito associado ao do BTC  e por isso é natural que possa aproveitar o movimento de subida da moeda e também ser valorizada em 2021. O Bitcoin Cash é uma das moedas mais procuradas pelos investidores e tudo indica que essa realidade não irá mudar tão cedo.

Como dito acima, as perspectivas ainda são de alta para a moeda, uma vez que ainda está no período de sofrer as consequências de seu halving. Além disso, como ela acompanha a criptomoeda-mãe, que está em um movimento de alta, a tendência é que o BCH também estabilize na alta.  

O que sabemos é que seu principal criador, Roger Ver, e sua equipe, são extremamente empenhados em provar que o Bitcoin Cash é uma solução melhor para pagamentos do que o Bitcoin original e tão ou mais segura quanto. Isso faz com que o Bitcoin Cash continue a chamar muita atenção das pessoas, seja positiva ou negativa. E já entendemos que quanto mais atenção uma altcoin tiver, maior é a chance dela ser ainda mais absorvida e utilizada pela comunidade, mantendo sua estabilidade. Para um investidor, é sempre importante acompanhar e entender como os forks do Bitcoin vão se desempenhar à medida que o mercado amadurece.

O ano do Ripple

O Ripple (XRP) é um sistema de liquidação bruta, criada pela empresa Ripple Labs, mas que consegue funcionar sem ela, devido ao seu ledger compartilhado. Devido à sua velocidade de pagamento dentro da rede, estabilidade da tecnologia e à capacidade da moeda de servir como ponte, o Ripple tem sido cada vez mais adotado por bancos e redes de pagamento, como a UniCredit, a UBS e o Santander.

O ano da moeda Ripple foi um tanto quanto agitado, do terceiro trimestre de 2019 até o primeiro trimestre de 2020 o Ripple teve seu maior período de trimestres negativos consecutivos.

No dia 30 de abril a Ripple Labs, plataforma digital que vende a moeda XRP do sistema Ripple, anunciou que foi registrada uma queda de 87% nas vendas de XRP durante o primeiro trimestre de 2020, em comparação com o trimestre anterior. Esse declínio acentuado foi resultado de uma queda nas vendas institucionais diretas e de uma pausa contínua nas vendas de XRP para exchanges de criptomoedas. De acordo com o relatório oficial, a Ripple se concentrou apenas em vendas em grandes quantidades da XRP, conhecidas como OTC, em regiões estratégicas como Europa, Oriente Médio, África e Ásia.

Apesar dos pesares, o Ripple teve um desempenho muito bom em novembro, tendo sido a cripto com melhor desempenho no mês, totalizando ganhos de quase 170% no período. A moeda abriu o mês de novembro valendo US$0,23, no dia 24 de novembro chegou a custar US$ 0,72 e fechou o mês a US$0,65.

Para completar a cereja do bolo desse ano de altos e baixos para o Ripple, a moeda  vem enfrentando um processo movido pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos que pode estar colocando em risco todo o futuro do projeto. O principal argumento da SEC contra a Ripple é que o XRP foi criada como um “título”, e por isso deveria ter sido registrado junto ao órgão governamental antes de ser disponibilizada para compra nos EUA. A consequência disso foi que, a quarta maior criptomoeda por capitalização de mercado caiu 24% em apenas 24 horas e algumas das principais exchanges retiraram o XRP de suas plataformas.

O valor do Ripple                  

O preço da moeda no dia 1 de janeiro de 2020 era de US$0,19, equivalente a R$1,01, e fechou o ano valendo US$0,24, aproximadamente R$1,28. A máxima da moeda foi atingida no dia 24 de novembro, quando o XRP chegou a valer US$ 0,72, equivalente a R$3,84 e sua mínima foi de US$0,15, equivalente a R$0,80, no mesmo período de queda das outras altcoins, dia 15 de março, começo da pandemia.

Atualmente o preço do Ripple está em torno de US$ 0,23, equivalente a R$1,28.

Observe o gráfico do portal Cointelegraph com o desempenho da moeda durante o ano de2020. O gráfico está em reais!

gráfico-desempenho-ripple-2020
Imagem: Cointelegraph

Vale a pena comprar XRP?

Desde sua criação e lançamento o Ripple foi uma moeda controversa. Porém, a moeda conta com características que a conferem um bom potencial de alta e tem como investidores alguns bancos globais poderosos, além de empresas de auditoria. Há especialistas que afirmam que a moeda foi criada para ser integrada ao mercado financeiro tradicional.

Apesar de a empresa Ripple ter obtido um certo sucesso ao conquistar parceiros estratégicos importantes, ainda está longe de se tornar a principal plataforma para transferência de ativos, ainda mais agora sendo alvo de um processo da SEC. Por esta razão, alguns analistas afirmam que comprar XRP é um investimento de risco, assim como todas as outras criptos, mas que é importante para compor uma carteira de investimentos diversa.

Além disso, especialistas afirmam que ainda há chances do Ripple subir, porém dependerá de como a moeda sairá deste processo. Há ainda um número considerável de bancos e empresas internacionais utilizando o XRP, mas as soluções concorrentes também avançam.

Para fins especulativos ou para ganhos de curto e médio prazo, vale a pena o investimento. O Ripple possui alta volatilidade e tende a performar bem em ciclos de alta do Bitcoin, sendo bem possível ganhar dinheiro acompanhando as notícias da moeda e aproveitando para surfar os bons momentos.

O ano do Tether

O Tether (USDT) é uma moeda que chamamos de stablecoin, pois ela não é descentralizada como as demais altcoins e é lastreada em dólar, emitida pela iFinex. Por ser lastreada pelo dólar ela oscila muito pouco seu valor e é bastante utilizada por quem deseja realizar pagamentos, mas não quer se preocupar com variações.

Tether alcançou valor de mercado de 20 bilhões

O Tether é a terceira maior criptomoeda em Market Cap, com uma quantia de 21,84 bilhões de dólares e em número de adoção já supera o Bitcoin e Ethereum, provando que no mercado de moedas digitais nem tudo se resume ao preço da unidade.

Um estudo realizado pela LongHash, empresa especialista em analisar o mercado de criptomoedas, afirmou que a Tether foi a preferida de 2020. O analista Joe Wang afirmou que a moeda cresceu 300% em adoção da tecnologia por usuários do setor, fazendo 2020 um ano importante na história da Tether.

Ainda de acordo com Wang, outra coisa que favoreceu o aumento da adoção da moeda é o fato de que a Tether emite seus tokens USDT em várias redes de criptos, o que ajuda reduzir custos na emissão. A Ethereum e a Tron pro exemplo, também emitem USDTs. Além disso, a adoção principal da Tether tem sido vista em mercados emergentes, como a Ucrânia, Rússia e Venezuela, que também utilizam a moeda como reserva de valor.

Alguns especialistas afirmam que a Tether é um investimento arriscado justamente por não ser descentralizada e ter sua emissão controlada por uma empresa, a iFinex. Mas, mesmo assim a Tether demonstrou em 2020 que, em termos de stablecoins ela ainda é a principal e, de acordo com a pesquisa de LongHash, ainda não há uma critpto que se apresente como uma ameaça concorrente importante para a USDT.

Portanto, é necessário ficar atento à outros fatores das criptos além de preço, como adoção e usabilidade.

O valor da Tether

A Tether iniciou 2020 valendo aproximadamente US$1,00 equivalente a R$4,05 na época e fechou o ano valendo ainda US$1,00 que na cotação atual equivale a R$5,27. Atualmente o valor da Tether é de 1 dólar, equivalente a R$5,35.

A máxima que a moeda atingiu foi de US$1,03 no dia 11 de março, sendo a única moeda que valorizou no começo da pandemia, justamente por acompanhar o dólar.

O gráfico abaixo do portal Cointelegraph representa o valor da Tether em reais durante o ano de 2020.

gráfico-desempenho-tether-2020
Imagem: Cointelegraph

Vale a pena investir na tether?

Para aqueles que buscam estabilidade no mercado das criptos, investir na Tether (USDT) pode ser uma boa opção. Como seu preço é atrelado ao dólar, seu valor sempre será equivalente a US$1,00, podendo apresentar pequenas variações, quase mínimas, ideal para quem busca investimentos mais seguros a curto prazo.

Alguns experts preveem que o preço da USDT valorize apenas 2.55% em 5 anos, chegando a cotação máxima de US$1,03. Mas, mesmo que haja um alto volume de venda USDT e seu preço cair, a desvalorização não será tanta, uma vez que está ligada à moedas fiduciárias e robôs conseguem recuperar seu valor inicial. Por isso dificilmente ela perderá seu valor de mercado.

Porém, ela ainda é uma criptomoeda e está sujeita às movimentações do mercado das criptos. Por isso, o ideal é tentar comprar a moeda quando estiver abaixo de US$ 1,00 e vender quando estiver acima de R$1,00.

Onde comprar altcoins

Após analisar o desempenho das principais criptomoedas de 2020, podemos concluir que 2021 será um ano emocionante para o mercado de criptoativos, onde veremos uma maior adoção das moedas e compreensão mais ampla de como elas podem trazer benefícios para as pessoas.

É certo que veremos as criptomoedas muito mais presentes e aceitas na comunidade, com grandes instituições, financeiras ou não, aderindo-as como uma forma de troca ou reserva de valor.

E ainda, como afirmaram diversas pesquisas e especialistas do ramo, estamos para vivenciar a “Alt Season”, ou seja, um período de valorização ainda maior das altcoins.

Portanto, se você quer se garantir e montar uma carteira diversificada, aqui na Coinext você consegue comprar e administrar as principais altcoins do mercado, de forma rápida, simples e segura! Além de contar com materiais de apoio, um mini curso e um passo a passo completo para te ensinar tudo que você precisa saber para operar sua carteira de investimentos sem dificuldades.

Atenção: este artigo não é uma recomendação de investimento. Use apenas como um conteúdo para te ajudar a tomar uma decisão. Avalie seus investimentos de acordo com seus próprios critérios, disposição a risco e análises.
Mais nesta categoria
CONTEÚDO PRODUZIDO POR
Essas análises são de responsabilidade da Mercurius e não são uma recomendação de investimento.
Assine nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Coinext.
Obrigado! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Oops! Revise seu email e insira um válido.
Novas moedas na Coinext.
Você até dia 4 de abril.
Serão 5 novas criptomoedas listadas a partir de abril e você pode escolher suas preferidas entre 8 opções.
Vote agora
Feedback