Ações ou criptomoedas: em qual vale mais a pena investir?

Ações ou criptomoedas? Qual o melhor caminho para investir para quem busca alternativas mais arriscadas? Nesse conteúdo, explicamos os detalhes de cada um.

José Artur Ribeiro
Última atualização:
15/3/2024
Investimentos

O mercado de criptomoedas já se consolidou a ponto de dividir espaço com a bolsa de valores na mídia e nas discussões sobre investimentos. Além disso, o desempenho das principais criptomoedas parece estar cada vez mais relacionado a ações de tecnologia.

Com isso, quem busca maior rentabilidade hoje em dia pode ficar na dúvida se vale mais a pena investir em ações ou criptomoedas.

Afinal, como saber qual tipo de ativo é mais indicado para você? Investir em ações e criptomoedas pode ser bom para diversificação?

Neste artigo, te ajudamos a encontrar respostas para essas e outras dúvidas. Confira:

  • Vale mais a pena investir em ações ou criptomoedas?
  • Diferenças entre o mercado de ações e criptomoedas
  • A correlação entre ações e criptomoedas
  • Investir em ações e criptomoedas é bom para diversificação?

Vale mais a pena investir em ações ou criptomoedas?

Pode ser difícil obter sucesso investindo no que você não entende. Então, para saber se é melhor investir na bolsa ou em criptomoedas, busque compreender como funciona cada mercado e a lógica por trás desses investimentos.

Considere também que, embora possuam características próprias, o mercado cripto e a bolsa de valores apresentam a semelhança de serem considerados investimentos mais rentáveis, mas também mais arriscados do que a renda fixa.

Portanto, é essencial analisar cada alternativa de acordo com seu perfil de investidor. Essa autoavaliação te permitirá identificar se você realmente se encaixa entre perfis abertos a investimentos de risco e quais ativos são mais adequados para compor seu portfólio.

Essa é uma decisão pessoal, então apenas você consegue se conhecer bem o suficiente para decidir o que é melhor no seu caso: ações ou criptomoedas.

Nesse vídeo, apresentamos os principais tipos de perfil de investidor e como identificar o seu:

Além disso, a volatilidade, indicador que mede a intensidade com que os preços dos ativos variam, é uma característica marcante dos dois mercados.

Apesar de maximizar o horizonte de ganhos, a volatilidade também torna as operações mais arriscadas. Logo, quem pretende investir nesses ativos de renda variável precisa se acostumar a lidar com maiores oscilações dos preços no dia a dia.

Para entender melhor as vantagens e riscos que o investimento em ações e criptomoedas abrangem e se esses produtos são adequados para você, confira a seguir as principais diferenças entre os dois mercados:

Diferenças entre o mercado de ações e criptomoedas

Para começar a entender as diferenças entre o criptomercado e a bolsa, é preciso compreender o que ações e criptomoedas representam.

As ações representam a participação de propriedade em uma empresa. Quando você compra uma ação, é como se estivesse se tornando sócio daquela instituição. Por isso, uma ação pode valorizar ou desvalorizar de acordo com o desempenho da empresa e com o sentimento do mercado.

Enquanto as ações fazem parte de um mercado tradicional que existe há séculos, o Bitcoin é bem mais recente e foi criado em 2008, tornando-se a primeira criptomoeda a ser adotada globalmente.

O Bitcoin não é uma empresa e não é controlado por nenhum governo nem entidade centralizadora. Em vez disso, o BTC e as criptomoedas são moedas totalmente digitais, protegidas por criptografia e regidas por redes computacionais.

Nesse vídeo, contamos um pouco mais sobre o contexto de surgimento do Bitcoin:

Além de fortalecer a segurança, esse funcionamento permite que as criptomoedas sejam um sistema descentralizado e focado na autonomia dos usuários.

Mais do que isso, a tecnologia cripto também está possibilitando o desenvolvimento de várias outras soluções financeiras para o avanço da economia digital.

Agora que o conceito de ações e criptomoedas está claro, é hora de conhecer as principais diferenças entre os dois setores:

Tecnologia e segurança

A tecnologia que permite o funcionamento seguro e ininterrupto das criptomoedas se chama Blockchain.

A Blockchain é uma espécie de livro-caixa digital e público, que funciona como um “banco de dados”, mantido por uma rede de computadores ao redor do mundo.

São esses computadores que validam e registram as transações com criptomoedas, impedindo que ocorram fraudes e a falsificação das moedas.

Assim, tudo é feito de forma digital e sem que um governo ou empresa tenha que controlar o processo. Por isso, dizemos que o Bitcoin e outras criptomoedas são descentralizadas.

Essa tecnologia permite ainda o desenvolvimento de novas soluções financeiras e alternativas de investimento, como os tokens DeFi, projetos da Web 3.0 e ativos tokenizados.

Assista a esse vídeo e entenda de uma vez por todas o que é Blockchain:

Já o investimento em ações é disponibilizado por meio das bolsas de valores e ocorrem somente de forma centralizada. Isso significa que o mercado de ações depende totalmente das empresas e das regulamentações do Estado para funcionar.

Ainda que no futuro seja estabelecida uma regulamentação mais rígida sobre os criptoativos no Brasil, é preciso lembrar que o Bitcoin em si é descentralizado e possibilita a custódia própria dos ativos, o que não é possível no mercado de ações.

Horário de funcionamento

O investimento em ações é disponibilizado em bolsas de valores de todo o mundo e geralmente esses mercados organizados possuem um horário específico para funcionar.

No caso da B3, a Bolsa de Valores brasileira, o funcionamento segue o horário comercial e só acontece de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h.

Isso acaba restringindo a rotina de operações de traders, que eventualmente podem perder boas oportunidades de entrada e venda.

Enquanto isso, o criptomercado nunca para e você pode negociar criptomoedas a qualquer hora, todos os dias da semana, inclusive aqui na Coinext. Esse funcionamento contínuo é uma consequência do uso da Blockchain e da descentralização, que acabamos de comentar.

Volatilidade

A volatilidade indica a frequência, intensidade e velocidade com que o preço de um ativo varia no mercado.

Tanto ações quanto criptomoedas sofrem bastante volatilidade, mas essas oscilações podem ser ainda maiores no mercado cripto.

Isso significa que as criptomoedas estão constantemente variando na cotação de seus preços e de forma mais intensa. Isso também quer dizer que esse é um mercado com riscos mais altos, tanto para o lucro quanto para o prejuízo.

Portanto, quem investe em criptomoedas não pode ignorar esse fator. Pelo contrário, considerar a volatilidade em seu planejamento é muito mais saudável e sensato para seus investimentos.

Afinal, sabendo calcular os riscos com a volatilidade, você também aprende a manobrar a situação em cenários adversos.

No entanto, vale lembrar que ainda que no curto prazo a volatilidade seja mais intensa, no longo prazo, criptoativos mais sólidos como o Bitcoin demonstram mais estabilidade.

Valor inicial para investimento

Quando as pessoas descobrem que 1 BTC chega a valer mais de cem mil reais, acabam ficando espantadas. Mas a boa notícia é que não é preciso comprar um Bitcoin inteiro para investir e o mesmo vale para as demais criptomoedas.

No caso do Bitcoin, a criptomoeda é fracionável até 0.00000001 BTC. Ou seja, você pode começar comprando frações de Bitcoin por poucos reais. Na Coinext, por exemplo, você investe na criptomoeda com apenas R$25.

Por outro lado, na bolsa de valores, as ações são negociadas em lotes, o que pode elevar o custo inicial em alguns casos.

Considere a situação: se você só pode comprar uma ação que custa R$30,00 em lotes de 100, o investimento mínimo para começar será de R$3.000. Isso acaba limitando a participação de algumas pessoas no mercado de ações.

Enfim, falamos das diferenças, mas também é importante abordar as semelhanças que ações e criptomoedas vêm apresentando:

Ações ou criptomoedas: em qual vale mais a pena investir? - book de ofertas da bolsa

Ações e criptomoedas parecem estar correlacionadas

Engana-se quem pensa que criptomoedas e ações estão completamente isoladas. Pelo contrário, o setor de criptoativos está cada vez mais correlacionado à economia mundial, apresentando uma movimentação muito similar ao mercado de tecnologia americano.

Com isso, a dinâmica do criptomercado tem seguido a mesma do mercado de ações. Contextos como recessões globais, conflitos político-econômicos e o aperto monetário americano diante do aumento da inflação afetam os investimentos de renda variável como um todo, inclusive as criptomoedas.

Portanto, independente de investir em ações ou criptomoedas, acompanhar o cenário macroeconômico é uma forma de obter mais insumos para analisar o momento dos ativos durante a baixa da bolsa ou o inverno cripto.

Desse modo, você consegue identificar com mais clareza os riscos e oportunidades que podem surgir.

Investir em ações e criptomoedas é bom para diversificação?

A diversificação de investimentos é uma forma de diluir os riscos da sua carteira escolhendo diferentes ativos para aplicar seu dinheiro.

Isso é feito distribuindo seu capital investido entre produtos de maior e menor risco, com o objetivo de equilibrar risco e rentabilidade.

Tanto ações quanto criptomoedas são ativos considerados de risco elevado. E quando se fala em diversificação, é recomendado colocar uma menor parte do capital nesses ativos, distribuindo o dinheiro também entre ativos menos voláteis.

Assim, você consegue ter boa parte do seu capital garantido, e ainda mantém uma parte dele em ativos mais rentáveis.

Quando você investe em produtos diferentes, você evita deixar seu patrimônio suscetível a crises de um só mercado. Principalmente quando se investe em ativos mais voláteis como ações e criptomoedas, a diversificação abre maior espaço de manobra para lidar com cenários diversos.

Então, caso invista em ações e criptomoedas, saiba escolher bem os ativos do portfólio para de fato se proteger, porque em alguns casos a correlação entre o mercado de ações de tecnologia e de criptomoedas ainda pode ser muito forte.

Por isso, é importante considerar investir em diferentes setores e em produtos de risco mais moderado também.

Para mais conteúdos sobre educação financeira como esse, continue acompanhando nosso Blog e YouTube da Coinext. Temos artigos, vídeos e materiais exclusivos para você investir em criptomoedas com mais confiança.

Agora que você sabe a diferença entre investir em ações ou criptomoedas e entende os detalhes de cada uma, consegue entender se faz parte do seu perfil. Para isso, abra sua conta na Coinext e invista com segurança.

Criptos com máxima segurança
Comece a investir agora em apenas 5 minutos.
Abra sua conta e compre seu primeiro Bitcoin em 5 minutos. A partir de R$10.
coinext app storecoinext play store
coinext app storecoinext play store
4,7
100 mil+ downloads
Tags deste artigo
Autor
José Artur Ribeiro
Um dos fundadores e CEO da Coinext. Economista formado pela Università di Roma (Itália) e investidor em criptomoedas desde 2014. Possui mais de 15 anos de experiência em cargos de liderança. Foi CFO da Hexagon Mining e CFO da Vodafone Brasil. Trabalhou também em multinacionais como Airbus Industries (França) e PricewaterhouseCoopers (Itália e Brasil).
Mais nesta categoria