Super Semana Cripto | 16 a 20 de abril | Inscreva-se

O que é DAO? Saiba a importância para o mercado cripto

Você sabe o que é DAO? Nesse conteúdo vamos explicar o conceito de Organização Autônoma Descentralizada (do inglês Decentralized Autonomous Organization).

Equipe Coinext
Última atualização:
1/8/2023

As DAOs são organizações de propriedade coletiva que atuam visando uma missão compartilhada, voltadas para os mais diversos fins, como finanças, ações sociais e entretenimento.

O diferencial de uma DAO é não depender de um governo central para ser administrada, permitindo um gerenciamento sem hierarquia e burocracias.

Mas então, se não tem alguém no controle, quem dita as regras e garante que elas estão sendo cumpridas? A resposta é: todo mundo e ninguém ao mesmo tempo.

Isso porque as regras são definidas e executadas por um código de computador, enquanto todas as pessoas precisam decidir coletivamente sobre melhorias e mudanças na organização.

Ainda parece confuso? Então continue lendo porque vamos te contar como isso é possível. Além disso, vamos explicar qual a relação com criptomoedas e importância para o mercado cripto. Siga com a gente para saber:

  • O que é DAO?
  • Qual a importância das DAOs para o mercado cripto?
  • Como funciona uma DAO?
  • The DAO e a Ethereum
  • Vantagens e desvantagens das DAOs
  • Para que serve as DAOs?
  • Como participar de uma DAO

O que é DAO?

DAO é uma sigla que significa Organização Autônoma Descentralizada (do inglês Decentralized Autonomous Organization).

As DAOs são organizações que trazem uma nova proposta de gerência. A ideia é fugir dos modelos tradicionais de administração baseados em estatutos burocráticos e complexos, para permitir um gerenciamento mais democrático e participativo.

Isso é feito por meio de computadores e da tecnologia Blockchain. Em vez de ser controlada por um grupo restrito de gerentes, a DAO é uma organização regida por regras codificadas, construídas por meio de um código de programação aberto e transparente.

Isso permite que o controle das DAOs fique totalmente distribuído entre seus membros, que possuem igual poder de decisão, sem hierarquia.

Dessa forma, a organização não é influenciada por um governo central que toma a maior parte das decisões sozinho. Além disso, processos burocráticos são eliminados.

Isso possibilita o desenvolvimento de organizações coletivas voltadas para diversos fins práticos. Diferentes situações do dia a dia podem ser resolvidas com o modelo DAO de governança, como reuniões de condomínio, gestão de clubes esportivos, arrecadação de fundos e doações.

Qual a importância das DAOs para o mercado cripto?

O princípio das DAOs é relevante para o mercado cripto considerando que a descentralização e a autonomia são alguns dos ideais que formam a base para a criação do Bitcoin.

Inclusive, o Bitcoin pode ser considerado a primeira grande aplicação do conceito de DAO, pois funciona com base em um conjunto de regras pré-programadas, de maneira autônoma e descentralizada entre os participantes de sua rede.

Mas foi principalmente a partir da criação da rede Ethereum e da implementação dos chamados contratos inteligentes que a criação de DAOs começou a se expandir e atingir um maior público.

A seguir, explicamos o que é um contrato inteligente e por que ele é essencial para o funcionamento de uma DAO:

Invista em Bitcoin sem abrir mão da segurança.

Como funciona uma DAO?

Essas são as principais características que definem o funcionamento da DAO:

Conjunto de regras e contratos inteligentes

O primeiro passo para a criação de uma DAO é estabelecer as regras que vão reger sua atuação. Essas regras são codificadas na forma de um contrato inteligente.

Também chamado de smart contract, um contrato inteligente é basicamente um programa de computador, criado para ser executado dentro de uma Blockchain.

As pessoas podem interagir com esse programa, que executa transações e verifica ordens automaticamente, sem depender da ação humana ou de instituições como bancos e empresas para funcionar.

Qualquer alteração nesse código só pode ser feita a partir de uma votação entre todos os membros da DAO.

Para entender esse conceito, a dica é assistir ao vídeo abaixo onde explicamos todos os detalhes sobre Blockchain:

Financiamento e economia da DAO

Com as estabelecidas, a DAO inicia seu financiamento. Para isso, é preciso que a DAO possua alguma unidade de valor interna, como um token nativo.

Token são um tipo de criptoativo, que dá o direito de posse sobre um bem ou serviço a quem o possui. Com o tempo, esse token é capaz de adquirir valor e os lucros podem ser retornados para quem os comprou, como um investimento.

Os tokens também podem funcionar como a moeda de troca dentro do ecossistema da DAO, usada para permitir transferência, pagar por taxas de serviços e recompensar participantes por suas atividades.

Algumas DAOs também oferecem poder de voto em decisões para quem possui esses tokens. Geralmente, quanto mais tokens você possui, maior seu poder de decisão.

Autonomia e código aberto

A partir do momento que o contrato inteligente de uma DAO for implementado, ela passa a funcionar de forma totalmente autônoma, independente e imutável.

Isso garante que uma pessoa sozinha não conseguirá interferir na dinâmica da organização, já que tudo fica registrado na Blockchain e não pode ser adulterado.

Ao mesmo tempo, esse código é aberto. Isso significa que qualquer pessoa pode, a qualquer momento, acessar e revisar todo o código do contrato inteligente para se informar sobre seu estado atual.

Esses aspectos dão mais transparência e confiabilidade para a DAO, permitindo o pleno funcionamento de uma organização com membros que muitas vezes nem se conhecem e até mesmo permanecem anônimos.

Governança descentralizada

Estando em funcionamento, todas as decisões tomadas na DAO são feitas de forma coletiva. Isso envolve discussões sobre desenvolvimento e gestão do dinheiro.

Todo mundo que faz parte da DAO pode fazer uma proposta para ser discutida. Depois, quem investiu vota sobre ela. Caso a maioria dos membros votem a favor, a proposta é implementada. A porcentagem necessária para aprovação pode variar de acordo com as regras de cada DAO.

O poder de decisão de cada pessoa pode variar segundo o modelo de filiação adotado pela DAO. Os mais comuns são os modelos baseados em posse de tokens e em reputação.

Vantagens das DAOs sobre as organizações tradicionais

As principais vantagens oferecidas por uma DAO são:

  • Descentralização: As DAOs eliminam a hierarquia. São organizações 100% democráticas e transparentes. Todos possuem acesso às mesmas informações e podem exercer influência sobre as escolhas a respeito do futuro da DAO.
  • Democracia: Todos podem propor mudanças e participar de votações sobre essas propostas. Isso significa que todos podem expor suas ideias e que qualquer alteração no funcionamento da DAO, assim como decisões sobre como gastar seus fundos, vai depender do consenso entre os participantes. O próprio contrato inteligente garante que a escolha da maioria seja respeitada para seguir com as devidas implementações.
  • Amplo acesso e alcance: As DAOs permitem negociações, transferências e arrecadação de fundos entre pessoas de qualquer lugar do mundo. Isso é possível porque a Blockchain funciona 24 horas por dia mundialmente, sem depender de horários bancários e supervisão de uma instituição financeira.
  • Economia própria: Uma DAO geralmente possui sua própria unidade de valor (token), o que facilita as negociações dentro da organização. Além disso, os tokens podem se valorizar com o tempo, de acordo com o crescimento e popularização da DAO. Eles podem ser usados para recompensar participantes de acordo com as atividades desempenhadas e dar retorno financeiro por seu investimento.
  • Segurança e transparência: Como as DAOs operam na Blockchain e são de código aberto, todos possuem acesso ao a como os fundos estão sendo gastos. A Blockchain também permite o funcionamento seguro das negociações. Assim, você não precisa depender da confiança nos outros membros, pois a própria Blockchain te proporciona confiabilidade e todos conseguem supervisionar o que está sendo feito.

Desvantagens das DAOs e críticas comuns

Existem também alguns riscos para investidores e participantes da DAO que precisam ser considerados:

  • Falhas de código: como explicamos sobre o funcionamento dos contratos inteligentes, assim que o código do contrato de uma DAO é implementado, ele passa a operar de forma autônoma, automatizada e aberta a todos. Porém, um código pode ser implementado com falhas que não foram percebidas. Eventualmente, isso pode gerar problemas em seu funcionamento. Ou ainda, pessoas má intencionadas podem enxergar lacunas que viabilizem um ataque hacker.
  • Demora nas votações: Alterações até mesmo para corrigir uma falha de código no contrato inteligente só podem ser feitas depois de uma votação. Ao mesmo tempo que essa é uma vantagem do ponto de vista da praticidade e segurança, uma possível demora na votação entre a comunidade pode tardar em resolver uma falha que pode acabar gerando prejuízos irreversíveis para os participantes.
  • Regulamentação: A regulamentação de criptoativos ainda é uma questão em aberto discutida em muitos países, fonte de incertezas. Logo, para que startups adotem um modelo de DAO, a estruturação jurídica pode acabar sendo um obstáculo a ser enfrentado futuramente.

O caso da The DAO

É importante fazer a distinção entre o que são as DAOs no geral e o que é a The DAO, que foi uma uma organização específica.

Criada em 2016, The DAO foi uma organização autônoma descentralizada que arrecadou mais de US$150 milhões, em uma impressionante bem-sucedida oferta inicial de seus tokens.

Porém, o código do seu contrato inteligente era imperfeito e, como também estava disponível para todos acessarem, alguém conseguiu encontrar um erro no código. Tirando proveito dessa falha, um hacker começou a retirar fundos da DAO, desvio que chegou a milhões de dólares.

Como consequência, foi decidido o hard fork da Ethereum, ou seja, ocorreu a divisão da rede em duas para reverter o prejuízo dos usuários: a atual Ethereum e a antiga, que agora é conhecida como Ethereum Classic.

O que é DAO - simbolo da The DAO representado pela letra D com um risco horizontal

Essa foi uma decisão polêmica que ainda divide a comunidade cripto, que coloca em discussão a questão de imutabilidade da Blockchain, afinal de contas, o código estava aberto e todos tinham a mesma oportunidade de procurar por erros para corrigi-los antes de um problema como esse acontecer.

Com isso, o acontecimento enfraqueceu a reputação do conceito de DAO. Porém, fato é que isso poderia ter sido evitado com a realização de mais testes e auditorias iniciais no código.

De toda forma, ficou a lição de quão importante é garantir que o código esteja bem feito e revisado antes de implementado e as futuras DAOs levam isso em consideração antes de criar seus projetos.

Como toda tecnologia, os projetos seguem crescendo, amadurecendo e se desenvolvendo, embora o risco não deixe de existir.

Para que serve as DAOs?

De uma maneira geral, as DAOs estão mais voltadas para o universo das finanças digitais e finanças descentralizadas.

A aplicação mais comum de uma DAO são as construções de DApps (aplicativos descentralizados). Mas qualquer projeto envolvendo Blockchain pode funcionar com base no modelo de governança DAO.

Por exemplo, uma DAO pode funcionar como uma instituição de caridade, para realizar e arrecadar doações de qualquer pessoa no mundo. Outro exemplo é usar a DAO como uma forma de captar investimentos para algum empreendimento, retornando posteriormente o lucro para investidores.

Um exemplo de DAO é a MakerDAO. Conforme o próprio projeto, a MakerDAO é uma comunidade descentralizada, formada por pessoas que possuem tokens MKR. Ela exerce a governança do Protocolo Maker, os contratos inteligentes que movimentam sua stablecoin Dai.

Como participar de uma DAO?

A Ethereum possui uma documentação onde informa as possíveis formas de participar de uma DAO, seja como membro ou como desenvolvedor.

Para participar de uma DAO, uma das formas mais comuns é comprando o token de governança daquela organização e mantê-lo em carteira, para passar a ter poder de voto dentro da rede. Esse processo é semelhante ao ato de comprar ações de uma empresa.

Posteriormente, você pode vender seus tokens e lucrar com a diferença de preço, como uma forma de receber os retornos por seu investimento naquela organização. Porém, aí entra o risco de que esse token não se valorize ou mesmo que o projeto acabe não dando certo.

Portanto, antes de investir em qualquer projeto cripto, pesquise bem os fundamentos que norteiam aquele projeto e o histórico das pessoas que compõem a equipe por trás de seu desenvolvimento. 

Desse modo, você poderá entender se de fato o projeto é sério e possui uma proposta que faz sentido, com potencial de crescimento. E, claro, você evita cair em golpes ou investir em um criptoativo sem futuro.

Sempre ressaltamos aqui na Coinext a importância dos estudos e de buscar informação para investir em criptomoedas.

Pensando nisso, nossos conteúdos do Blog, Coinext Educação e YouTube são preparados para te ajudar a se atualizar e aprender os principais conceitos do universo cripto.

Além disso, oferecemos um suporte qualificado porque entendemos que dúvidas podem surgir ao longo de sua jornada de investimento. Para investir com segurança e praticidade, abra sua conta gratuita na Coinext!

Sobre o autor
Equipe Coinext
Conteúdos preparados por especialistas em criptomoedas. A equipe da Coinext conta com nomes importantes e com conhecimento para passar as melhores informações sobre Bitcoin e outros principais criptoativos.
Mais nesta categoria
🎁
Ganhe até R$25 em
Bitcoin e mais criptos
Invista a partir de R$10 pelo aplicativo Coinext®.
4,7
Inscreva-se