O que é criptomoeda

O que são criptomoedas? Além do Bitcoin quais existem? Veja como elas surgiram e como funcionam. Saiba quais as principais vantagens e como minerar.

Por
Equipe Coinext
1/8/2020
O que é criptomoeda

Se você é uma pessoa antenada à notícias e até mesmo à internet, com certeza já ouviu falar sobre este termo: criptomoedas. E claro, acredito que a primeira coisa que vem à mente é o bitcoin. Mas você sabia que existem mais de 6.000 outras criptomoedas? A wikipédia mesmo lançou uma lista atualizada em que a contagem final de criptomoedas eram 6.000.

Se você pensa em investir em cripto, sugiro que fique atento à variedade e amplie seu universo para além do bitcoin. Neste artigo vamos te contar tudo sobre as principais criptomoedas atuais do mercado.

O que você vai aprender:

  • O que é criptomoeda
  • Como surgiram as criptomoedas
  • O que é mineração de criptomoedas
  • Quem define a ctoação das criptomoedas
  • Qual a vantagem das criptomoedas
  • É seguro investir em criptomoedas
  • Porque esta tendo um hype de criptomoedas em 2020 e 2021
  • Principais criptomoedas
  • Como investir em criptomoedas
  • Dicas para evitar erros de principiantes

Está preparado? Então vamos começar!

O que é criptomoeda

Criptomoeda é um ativo digital que pode ser transferido livremente entre pessoas, sem a intermediação ou controle de nenhuma entidade central. Nesse sentido, não há nenhuma lei ou empresa que estabeleça ou garanta um valor de mercado. Dessa forma, sua cotação é determinada única e exclusivamente pela livre oferta e demanda do mercado.

As criptomoedas funcionam de forma descentralizada, sem a necessidade das moedas convencionais. De maneira similar, os aplicativos de Torrent para baixar (download) filmes ou músicas, trabalham sem um servidor central. Desta forma, cada usuário da rede é um ponto, conhecido como “nó” (node), mantendo sua própria cópia dos arquivos.

Existe também um termo que é designado à todas as criptomoedas que não são o Bitcoin, são moedas alternativas à ele, por isso são chamadas de Altcoins!

Como disse no começo do texto, 2020 foi um ano muito agitado para as criptomoedas (no bom sentido!) e por isso estamos vendo com mais recorrência matérias e notícias sobre as mesmas, além de uma forte valorização no mercado de todas as criptomoedas.

Somente em 2020 as Altcoins, todas as criptomoedas menos o bitcoin, possuíam no início do ano um valor de 2 bilhões de dólares em termos de Market Cap (capitalização de mercado), e terminaram o ano ultrapassando a marca dos 12 bilhões de dólares, com um crescimento de 600% somente em 2020. 2021 já começou agitado também e as expectativas da comunidade para esse ano são altíssimas para os criptoativos.

Confira aqui as previsões para o Bitcoin em 2021 e as previsões para as Altcoins também em 2021.
Blockchain

Como surgiram as criptomoedas?

Um grupo de anarquistas digitais, conhecidos como Cypherpunks, tentava desde a década de 80 criar alguma forma de transferir valores de forma digital, independente dos governos e bancos. Para isto, contavam com a criptografia, a codificação via algoritmo de chaves, ou senhas digitais.

No entanto, foi somente o Bitcoin no início de 2009 que finalmente conseguiu resolver o problema do gasto-duplo. Ou seja, pela primeira vez na história passou a existir um registro digital que só poderia ser enviado uma única vez.

O que é mineração de criptomoedas?

Manutenção em equipamento industrial de mineração

Manter uma cópia descentralizada do banco de dados não resolve o problema do gasto-duplo. Afinal, como saber se uma transação foi autorizada pelo dono da conta, ou se havia saldo disponível no momento?

A forma proposta pelo criador do Bitcoin para resolver este problema foi a “prova de trabalho” ou Proof of Work. Nesse sentido, um computador busca pela solução de um quebra-cabeça criptográfico, cuja solução é tão complexa, que só é possível obtê-la através da tentativa e erro.

Esta figura ficou conhecida como minerador, ou mineiro, numa analogia à exploração do ouro. No início um simples notebook conseguia encontrar a solução, mas com o aumento da competição ao longo dos anos, atualmente máquinas especializadas são necessárias. O objetivo desta disputa? As criptomoedas que são emitidas como bonificação pela solução que interliga os novos blocos à rede blockchain.

Quem define a cotação das criptomoedas?

O valor de cada criptomoeda é conhecido como capitalização de mercado. Primeiramente, deve-se pegar a cotação unitária da criptomoeda e multiplicar pelo total em circulação. Ou seja, o fato de uma unidade do Litecoin (LTC) custar mais de R$ 300 não significa que seja mais cara que o Ripple (XRP), cuja unidade é negociada por menos de R$ 2.

A cotação de cada criptomoeda é determinada única e exclusivamente pela oferta e demanda em cada local de negociação. As corretoras (exchanges) atuam apenas na intermediação entre usuários compradores e vendedores. De qualquer modo, por negociarem de forma simultânea em diferentes países e moedas, é normal existir diferenças entre cada mercado.

Clique aqui  para ver como é fácil realizar seu depósito de Reais (R$) na Coinext para efetuar uma compra de criptomoedas.

Qual a vantagem das criptomoedas?

O blockchain é este banco de dados descentralizado que mantêm o registro de todas as transações de forma sequencial e facilmente verificável. Dessa maneira, impede que alguém crie ou transfira moedas indevidamente.

Qualquer pessoa com acesso à internet consegue transferir suas criptomoedas, livremente, sem possibilidade de ser bloqueado ou censurado. Em seguida, entra a questão da escassez. Enquanto as moedas emitidas por governos podem ser impressas indefinidamente, no caso das criptomoedas há regras claras e bem definidas.

Dessa maneira, quem decide as “regras do jogo” são os próprios usuários, através do mecanismo conhecido como consenso. De tal maneira, foram criadas aplicações que só poderiam existir utilizando este banco de dados descentralizado. Nesse sentido, destacam-se os contratos inteligentes (smart contracts) e as organizações digitais autônomas (DAO).

É seguro investir em criptomoedas?

Sim. O Bitcoin possui 11 anos praticamente ininterruptos, e nenhuma transação fora das regras foi validada. O mecanismo de controle de chaves privadas, ou senhas, é protegido por algoritmos até o momento invioláveis.

A segurança das criptomoedas é a mesma utilizada por bancos, agências do governo e empresas de tecnologia, portanto considerada extremamente segura. Existem, no entanto, casos de usuários, ou de corretoras (exchanges), que foram hackeados.

Neste sentido, houve descuido em armazenar as chaves privadas (senhas), ou utilização de arquivos corrompidos, usualmente obtido em sites falsos. Mesmo nos casos de ataques utilizando o poder de mineração, conhecido como “ataque 51%”, a rede blockchain e as chaves privadas permanecem seguras. Nesse caso, só é prejudicado quem não aguardou um número suficiente de confirmações dos mineradores em suas transações.

Em suma, investir em criptomoedas é seguro, porém, não há nenhuma garantia ou previsibilidade de retorno. Pelo contrário, quanto menos tempo de existência tiver uma criptomoeda, maiores as probabilidades de se encontrar falhas.

Porque está tendo um hype de criptomoedas em 2020 e 2021?

Com certeza você já viu alguma notícia nos últimos dias falando sobre o bitcoin ou outras criptomoedas, e pode até ter notado que o assunto está muito mais recorrente. A verdade é que sim, as criptomoedas estão ficando mais famosas e mais comentadas, porque grandes players do mercado, instituições financeiras e personalidades influentes vêm se manifestando sobre o assunto.

Tudo isso faz com que a sociedade em geral aumente a adesão do bitcoin e demais criptomoedas no seu cotidiano, expandindo a aceitação dos ativos e sua utilidade no nosso dia a dia. Além disso, também contribui para construir uma base mais sólida de apoiadores da moeda, evitando que ela caia em desuso e trazendo também investidores mais maduros, que estão em busca de investimentos sérios, e não apenas querem surfar o hype das moedas.

Ainda uma outra vantagem de tudo isso é a movimentação do preço das criptomoedas que tendem a subir quanto mais pessoas aderem ao seu uso, já que vimos que a cotação das moedas ficam totalmente à mercê da oferta e demanda do mercado.

Por exemplo, o PayPal, uma das maiores empresas no mundo de compra e venda online, afirmou que terá um novo recurso que permitirá que o usuário realize compras e vendas com as moedas mais populares do mercado, como Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash e Litecoin, todas elas estão disponíveis para negociação aqui na Coinext.

Além de vários governos e bancos que já se manifestaram a favor das criptomoedas e que pretendem regulamentar o uso das mesmas para fins de troca comercial.

Até o Ellon Musk, fundador e CEO da SpaceX e da Tesla Motors, publicou na última sexta-feira, dia 29/02/2021,  escreveu a palavra "bitcoin" em seu twiter e fez a moeda valorizar mais de 15% no dia.

Principais criptomoedas

Embora inicialmente criptomoedas tenham surgido como dinheiro, elas acabaram dando origem a uma nova classe de ativos. Estas criptomoedas que não possuem uma rede blockchain própria são conhecidas como criptoativos.

Bitcoin (BTC)

  • Apesar de seu lançamento no início de 2009, sua primeira transação com valor monetário registrado ocorreu em maio de 2010;
  • Trata-se das duas pizzas que o programador Laszlo Hanyecz comprou por 10.000 Bitcoins; um total de 21 milhões de moedas vão ser emitidos até o ano 2140, através de um calendário decrescente;
  • Seu blockchain é bem limitado e simples, porém trata-se da rede mais segura;
  • Líder absoluta de mercado, possui derivativos listados na Bolsa de Valores de Chicago - CME;
  • Clique aqui  para aprender mais sobre o Bitcoin.

Ethereum (ETH)

  • É uma rede descentralizada criada para executar contratos inteligentes (smart contracts) de forma automatizada;
  • Ao invés de manter seus próprios servidores, são os usuários da rede que armazenam e processam essa informação;
  • A rede mantém os saldos de todos os endereços de Ether (ETH), sua moeda nativa;
  • Além disso, a rede controla as movimentações dos inúmeros criptoativos (tokens) que se aproveitam dessa estrutura;
  • É a segunda maior criptomoeda em termos de capitalização do mercado;
  • Em 2020 a moeda dobrou seu valor de mercado;
  • Em 2020 a Ethereum passou por um fork que cunhou na criação de uma nova moeda Ethereum 2.0, na intenção de solucionar alumas limitações da rede antiga. As duas versões da moeda serão mantidas, e aqueles que não quiserem poderão operar somente com a versão antiga;
  • A moeda iniciou o ano de 2020 no valor de R$639,00 e terminou o ano na marca de R$3.891,00;
  • Atualmente a cotação da Ethereum é de aproximadamente R$7.259,00;
  • Clique aqui para se aprofundar no Ethereum.

Litecoin (LTC)

  • Embora seu código-fonte seja um clone do Bitcoin, se trata de uma criptomoeda completamente independente;
  • Buscou reduzir o tempo entre os blocos do Bitcoin, agilizando confirmações de transações menores;
  • Tentou utilizar um algoritmo mais simples de mineração, porém atualmente também é necessário um equipamento especializado e caro;
  • Seu argumento de venda é a baixa taxa de mineração cobrada nas transações;
  • Busca implementar mecanismos de privacidade através do protocolo MimbleWimble.
  • Está entre as 10 maiores altcoins em valor de mercado, ocupando o quinto lugar em termos de Market Cap, com um valor acumulado de mercado girando em torno de 10,18 bilhões de dólares;
  • A moeda começou 2020 valendo em torno de R$217,86 e fechou o ano valendo R$655,22 aproximadamente;
  • Sua cotação atual é de aproximadamente R$ 713,10;
  • Clique aqui para saber mais sobre o Litecoin;

Ripple (XRP)

  • Por ter sido financiada e apoiada por bancos e instituições financeiras desde o princípio, trata-se de uma criptomoeda centralizada, diferentemente das anteriores;
  • A empresa Ripple emitiu as moedas antes do lançamento da rede, logo não há mineração, e tampouco um blockchain propriamente dito;
  • Por conta disso, suas transações são rápidas e baratas, já que um grupo é selecionado como validador das transações;
  • Busca integração com o sistema financeiro tradicional, especialmente nas remessas internacionais;
  • 2020 ofi um ano complicado para o Ripple, que teve maior período de trimestre negativos consecutivos desde 2019;
  • Apesar dos pesares, o Ripple teve um desempenho muito bom em novembro, tendo sido a cripto com melhor desempenho no mês, totalizando ganhos de quase 170% no período;
  • A moeda  vem enfrentando um processo movido pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos que pode estar colocando em risco todo o futuro do projeto. O principal argumento da SEC contra a Ripple é que o XRP foi criada como um “título”, e por isso deveria ter sido registrado junto ao órgão governamental antes de ser disponibilizada para compra nos EUA. Decisão troux consequências para a performance da moeda;
  • O preço da moeda no dia 1 de janeiro de 2020 era de US$0,19, equivalente a R$1,01, e fechou o ano valendo US$0,24, aproximadamente R$1,28;
  • Atualmente o preço do Ripple está em torno de R$ 2,4;
  • Clique aqui e entenda mais sobre o Ripple.

Bitcoin Cash (BCH)

  • Este sim pode ser considerado um clone (fork), pois no ato de sua criação foram copiados os saldos de todas as carteiras existentes no Bitcoin;
  • O código-fonte sofreu pequenas alterações, aumentando a capacidade de dados em cada bloco, além de ter reduzido a dificuldade de mineração;
  • Trata-se de uma dissidência que acredita ser possível colocar todas as micro-transações no blockchain;
  • Desta forma, não veem necessidade de segunda-camada, como ocorre na Lightning Network do Bitcoin (BTC);
  • Por conta de seu baixo poder computacional de mineração frente ao Bitcoin (BTC), foi obrigada a implementar travas de segurança, tornando-a um pouco mais centralizada.
  • Ocupa o sétimo lugar na tabela de capitalização de mercado da Market Cap com um valoracumulado em torno de U$7,69 bilhões;
  • Teve uma valorização em 2020 de 72%;
  • Passou por seu primerio halving em abril de 2020;
  • Em Janeiro de 2020 o BCH cotava R$791,86 e terminou o ando valendo R$1.801,27
  • Atualmente a moeda é cotada em R$ 2.221,07
  • Clique aqui e entenda melhor sobre Bitcoin Cash.

USD Tether (USDT)

  • Criptomoeda pareada à cotação do Dólar (stablecoin), controlada pela empresa iFinex, dona da exchange Bitfinex;
  • Possui mais de 13 bilhões de moedas emitidos, lastreados por moedas fiduciárias, outros ativos, recebíveis, e empréstimos da empresa Tether Co;
  • Surgiu originalmente na rede Omni, porém atualmente o criptoativo Tether está dividido também entre tokens Ethereum, Tron, EOS, Liquid, Algorand, e BCash SLP;
  • Ultrapassou o Bitcoin em volume negociado, pois além de seu uso nas criptomoedas, funciona muito bem para remessas internacionais.
  • É a terceira maior criptomoeda em Market Cap, com uma quantiade 21,84 bilhões de dólares
  • Um estudo realizado pela Long Hash, empresa especialista em analisar o mercado de criptomoedas, afirmou que a Tether foi a preferida de 2020. O analista Joe Wang afirmou que a moeda cresceu 300% em adoção da tecnologia por usuários do setor, fazendo 2020 um ano importante na história da Tether;
  • Iniciou o ano de 2020 valendo aproximadamente R$4,05, conversão de 1 dólar para o real, já que a moeda semrpe será lastreada ao dólar. Ao final do ano, o dólar já estava valendo R$5,27;
  • Atualmente a moeda é cotada em R$5,47
  • Clique aqui e entenda melhor sobre o Dólar Tether

Como investir em criptomoedas

O processo de investir em criptomoedas é bem semelhante processo de investimento em bitcoin. O mais recomendável é que você procure uma corretora, ou exchange, que seja de confiança, para efetuar suas operações.

Aqui na Coinext, temos uma ampla variedade de criptomoedas que você pode estar investindo, para diversificar sua carteira. Dessa forma você corre menos risco do que se estivesse investindo em apenas uma moeda. Além disso, com apenas R$25,00 você já consegue realizar um depósito e começar a operar suas moedas. Um dos menores valor no mercado, já que as corretoras costumam cobrar R$50,00 ou mais para o primeiro depósito.
E ainda temos toda uma plataforma destinada a te ensinar os primeiros passos para começar a investir em nosso home brocker e um blog que é atualizado constantemente com novidades, conteúdos informativos com alta relevância e tudo mais que estiver ao nosso alcance para que você se sinta confiante e confortável ao operar seus investimentos em criptomoedas.

Agora vamos ao passo a passo resumido de como começar a investir em criptomoedas?

IMPORTANTE: Você deve realizar uma TED a partir de uma conta bancária de seu CPF, o mesmo cadastrado em sua conta na Coinext. O favorecido desta transferência bancária é  “Coinext Serviços Digitais Ltda”, na conta informada no Brasil Plural.

Não é necessário enviar o comprovante. Assim que o valor cai em nossa conta bancária, o saldo da conta na Coinext cadastrada com este CPF é atualizado automaticamente.

  • Passo 3: Após o cadastro, deve-se efetuar o acesso através em nossa plataforma através do seu e-mail e senha cadastrados; se preferir, pode fazê-lo via aplicativo para Android ou iOs.
  • Passo 4: valide sua conta seguindo o passo a passo de como enviar uma foto com seu documento e a declaração. Este passo é muito importante para melhorar a sua segurança.
  • Passo 5: Após ter seu depósito confirmado, e saldo disponível em nossa plataforma, é necessário realizar o envio de uma ordem de compra. Este é o momento em que você adquire as suas altcoins.
  • Passo 6: 4. Quando sua ordem for executada, você terá trocado o valor em reais pela moeda escolhida. Seu saldo sempre estará visível na caixa "Sua conta".
  • Passo 7: Estude e analise o mercado para compreender as movimentações do ativo que você escolheu. Quando identificar uma boa oportunidade, você pode vender as moedas que já comprou e assim ter o seu rendimento.

Este é o ciclo que você deve percorrer para realizar uma operação de investimento em criptomoedas aqui na Coinext.

Dicas para evitar erros de principiantes

Quando se esta investindo em criptomoedas pela primeira vez, pode parecer confuso e complexo, mas com o tempo e a prática você pega o jeito.

O mais importante é ficar atento à alguns erros de principiante que podem te ocorrer. Vamos te dar algumas dicas, que a primeira vista podem parecer simples, mas tenho certeza que vão te ajudar muito neste começo.

  • Controle     emocional em primeiro lugar: parece bobo dar uma dica dessas mas é a mais pura verdade. Operar investimento com criptomoedas pode ser     extremamente instigante e até mesmo viciante. Se você não tiver um forte controle emocional pode tomar várias decisões erradas na possibilidade de lucrar ainda mais ou também de recuperar um possível prejuízo.

·       Crie familiaridade com o mercado: não precisa querer se tornar um expert da noite para o dia. Estudo e dedicação fazem parte, mas pode ir no seu ritmo e disponibilidade também. Existem podcasts, influenciadores, youtubers e inúmeros canais de informações específicos sobre o mercado cripto que te ensinam tudo com uma linguagem acessível. 

  • Escolha     uma corretora séria e segura: a escolha da plataforma é uma das principais     decisões a serem tomadas. A Coinext é reconhecidamente     como uma corretora referência, com as menores taxas do mercado,     atendimento e suporte de primeira linha. Trabalhamos com tecnologia de     ponta para manter seu dinheiro e suas moedas com máxima segurança.
  • Tenha     claro seus objetivos: antes de começar a investir é importante definir 3 coisas: valor de entrada, prejuízo e lucro estimado. Valor de entrada nada mais é     que o valor em reais que você investiu. E lucro e prejuízo estimado são os     valores exatos que você pré define para começar a operar. Defina o lucro estimado para saber a “hora de parar”, reconhecer que já adquiriu o lucro que estava planejado e, por segurança, interromper a operação. Também é  importante definir o prejuízo estimado. Isso não quer dizer que você vai mirar no prejuízo, mas sim que você reconhece a instabilidade do mercado e a possibilidade dele ocorrer. Portanto, é melhor definir até onde você está disposta a ir, em questão de prejuízo, para também saber a hora de     parar, sem se prejudicar ainda mais.

Mais nesta categoria
CONTEÚDO PRODUZIDO POR
Essas análises são de responsabilidade da Mercurius e não são uma recomendação de investimento.
Assine nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Coinext.
Obrigado! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Oops! Revise seu email e insira um válido.
Novas moedas na Coinext.
Você até dia 4 de abril.
Serão 5 novas criptomoedas listadas a partir de abril e você pode escolher suas preferidas entre 8 opções.
Vote agora
Feedback