Previsão Chainlink: Vale a pena investir em 2021?

Entenda como foi o ano de 2020 e os primeiros meses de 2021 da Chainlink. Será que este investimento continuará valendo a pena? Confira aqui!

Por
Luiza Brito
2/7/2021
Previsão Chainlink: Vale a pena investir em 2021?

Como foi o ano da Chainlink?

A Chainlink é um projeto que trouxe importantes inovações para a tecnologia blockchain. Ela funciona como uma plataforma de blockchain desenvolvida com o intuito de facilitar o uso de contratos inteligentes por empresas. 

A plataforma permite que tais empresas utilizem a sua rede como uma infraestrutura para registro de suas transações e dados que acontecem em outras blockchains. Funciona como um elo entre as informações do mundo real (offline) e as blockchains. Sendo que essas informações podem ser quaisquer tipos de dados que impactem de alguma maneira setores econômicos, geralmente financeiros, a nível global.  

 A Chainlink iniciou o ano de 2020 sendo cotada a US$2,72 e foi subindo gradativamente até alcançar o valor de  US$4,72 em fevereiro. Acompanhando as demais criptomoedas, no começo da pandemia do coronavírus, em março de 2020, a moeda teve uma queda e voltou a ser cotada na faixa dos US$2,50. Porém a queda não durou muito e a LINK conseguiu se recuperar em abril, sendo cotada a US$3,70 e permaneceu nesta faixa até meados de julho.

A partir de então a Chainlink começou a se valorizar expressivamente e atingiu o valor de US$8,90 ainda em julho. Teve um grande salto em agosto e chegou a valer US$19,70, até então sua máxima histórica. Passou então pela correção de valor e até novembro ficou na margem de US$16,70, continuou no pullback e fechou o ano valendo US$13,01. 

A valorização percentual da Chainlink de janeiro de 2020 até dezembro foi de 478%, se posicionando como uma das altcoins de melhor desempenho no ano.

Em 2021 a moeda teve expressivas valorizações e seguiu em tendência de alta, até maio de 2021. 

Em janeiro a moeda começou o ano valendo US$15,74 e atingiu US$25,60, já ultrapassando a sua até então máxima histórica. Continuou em ascensão e teve um grande pico em 20 de fevereiro, no qual atingiu o valor de US$36,62, passando por uma breve correção em março no qual voltou a valer US$31,60, se recuperando e voltando ainda mais forte, quebrando seu recorde mais uma vez ao atingir a marca dos US$43,90.

Em maio, a moeda atingiu US$52, que corresponde na cotação atual do dólar a aproximadamente R$261,00. Em seguida, o criptoativo acompanhou o recuo do Bitcoin e das principais altcoins e teve uma queda significativa em sua cotação. A moeda abriu o mês de junho na média de US$30,74 e fechou a US$19,56.

A valorização percentual da Chainlink em 2021, no acumulado de janeiro até maio, seu último mês de valorização, foi de aproximadamente 350%. 

Alguns fatores importantes podem justificar a trajetória da Chainlink em 2020 e 2021. Um ponto muito favorável à moeda é que ela recebeu o apoio de grandes players do mercado e empresas gigantes em seus ramos usam os serviços ofertados pela Chainlink.

Isso com certeza foi um grande passo para a moeda, já que aumenta a demanda dos serviços da rede e reflete na valorização da criptomoeda. A Chainlink tem em seu repertório de clientes nada menos que Google, WEB3 Foundation e Swift, esta última uma empresa multinacional de sistemas de pagamento interbancário pela internet, que criou o padrão usado por bancos para remessas financeiras internacionais.  Além disso, o fundador da DocuSign, plataforma de assinatura digital utilizada em todo o mundo, Tom Gonser é um consultor da Chainlink, o que aumentou a reputação e trouxe mais visibilidade ao projeto. 

*Dados retirados do site Coingecko.

Gráfico da movimentação da Chainlink em 2020 até julho de 2021. (Imagem: Coingecko)

O valor da Chainlink hoje

Atualmente a Chainlink é negociada hoje na Coinext a US$18,66, que corresponde na cotação atual do dólar a R$94,06.

A maior vantagem da ChainLink é o leque de oportunidades que ela conseguiu abrir funcionando como intermediária entre o mundo real e as diversas blockchains. Ela consegue agregar valor às demais tecnologias, como API’s externas, diferentes sistemas de pagamento, Internet das Coisas, sistemas de armazenamento em nuvem, dentre várias outras. Sua característica de funcionar entre diferentes sistemas e conectá-los é extremamente útil e é o que mais impacta sua performance.

Vale a pena investir na Chainlink?

Especialistas indicam que no momento em que Ethereum e Bitcoin não tiverem mais espaço para serem valorizadas, ou entrarem em lateralização (quando o preço fica estagnado em uma faixa de preço) há chances para a Chainlink saltar aos olhos dos investidores e subir.

Em maio e junho, houve uma queda generalizada das criptomoedas, devido ao recuo do Bitcoin, motivado sobretudo pelo impacto da nova legislação sobre mineração e criptomoedas na China, país que concentrava maiores pools do Bitcoin. Com a Chainlink não foi diferente. Afinal, a moeda saiu de sua máxima histórica, alcançada em maio de 2021, a US$51,85 e está agora na faixa dos US$18,60. Sabemos que esta queda está alcançando a grande maioria das altcoins no curto prazo, porém é necessário analisarmos a fundo para entendermos quais as perspectivas futuras para a moeda, a longo prazo.

O que dizem os analistas

 O analista financeiro e consultor da Cane Island, Timothy Peterson, fez uma previsão bem otimista e acredita que a LINK pode se valorizar até 300% até o final de 2021. Timothy explicou que a LINK pode ultrapassar a valorização percentual de gigantes do mercado como o Bitcoin e a Ethereum por acreditar que essas duas estão vivenciando uma bolha, e como já tiveram ampla valorização desde novembro de 2020 até o atual momento, o analista acredita que logo menos não haverá mais espaço para continuar com a valorização das moedas. De uma certa forma, ele já acertou né?!

“Acho que a LINK se valorizará 300% ou mais entre agora e dezembro. Não vejo isso acontecendo com Bitcoin, ETH e XRP."

O portal CryptoGeek, especialista em fornecer informações sobre Bitcoin e a tecnologia blockchain acredita que, pelas notáveis parcerias da Chainlink e a boa aceitação que a cripto teve pela sociedade, a moeda pode ainda em 2021 dobrar seu preço e atingir os US$70 por alguns curtos períodos, e depois se manteria em torno de US$50 até o final do ano, por conta de possíveis correções.

O portal também enfatizou que a pandemia do coronavírus abriu os olhos da sociedade em relação a fragilidade do sistema financeiro tradicional. Isso acarretou numa valorização geral de criptomoedas, que foram vistas como uma ótima opção para driblar a crise financeira e problemas ligados à moedas fiduciárias, como a impressão desenfreada de dinheiro, que leva à inflação e à perda do poder de compra da população. Além, é claro, de possibilitarem o acesso a serviços financeiros para áreas em que ainda apresentam certa dificuldade quanto a isso. 

O portal ainda foi além e deu uma possível previsão para a Chainlink em 2023, no qual pontuaram que no pior cenário ela poderia valer US$120 e no melhor cenário pode chegar a US$300. Ou seja, para aqueles que pensam em investir a longo prazo, a Chainlink pode ser uma ótima opção.

Há ainda um outro ponto importante, a Chainlink também impacta diretamente nas Finanças Descentralizadas, as chamadas DeFi. Sua plataforma de blockchain consegue trazer informações do mundo real para os contratos inteligentes e está intimamente relacionada ao nicho das DeFi. Atualmente, cerca de 400 projetos de DeFi e de outras criptomoedas integram a tecnologia da LINK. 

O  co-fundador da Framework Ventures, Vancer Spencer, afirmou para a revista Forbes que acredita que a alta que o preço da LINK teve em maio está relacionada à diversos fatores, mas sobretudo, ao potencial de adoção dos contratos inteligentes com dados reais, uma inovação exclusiva da Chainlink.

O analista do portal LiveCoins, Gustavo Bertolucci também notou  que não foi só o preço da moeda que aumentou, mas também seu volume de negociações. Isso pode ser um indicativo de que a alta da cripto nos primeiros 5 meses de 2021 não foi sem fundamentos e ela pode voltar a subir.

“À medida que os preços das altcoins aumentam, a LINK emergiu como uma das maiores vencedoras. Com a liquidez entrando no ativo, está atingindo máximos de todos os tempos (ATH), não apenas em termos de preço, mas também na adoção na cadeia.”

Já o portal TradingBeastst, especialista em previsões para criptoativos ajustou suas percepções, após essa queda do Bitcoin e passou alguns insights interessantes. Eles acreditam que a LINK deverá fechar o ano de 2021 por volta da cotação  de $19.82. Um ponto de vista mais conservador, porém que precisa ser considerado.

Em julho de 2022, o valor da Chainlink está previsto para ser, em média, US$20.94. O máximo esperado é US$26.17, o valor mínimo é de U$17.80. Indo mais além, uma previsão do portal para o longo prazo trouxe os seguintes valores para a Chainlink em 2024: o preço médio da cripto ficará em torno de US$22,04, tendo sua máxima em US$27,54 e a mínima em US$18.73

É importante sempre ter em mente que o mercado é volátil, estando mais vulnerável às bruscas alterações de preço. Portanto, qualquer tentativa de previsão de preço se baseará em comportamentos prévios observados da criptomoeda, análises do contexto econômico, de indicadores específicos e de fatores externos, não podendo ser uma ciência exata. De toda forma, é importante que você, investidor, tenha todas as informações e observações dos melhores especialistas no assunto, para poder tomar suas decisões e realizar seus trades.

OBS: Este artigo não é uma indicação de investimento. Use-o apenas como conteúdo para ajudar a tomar suas decisões. 
Mais nesta categoria
CONTEÚDO PRODUZIDO POR
Essas análises são de responsabilidade da Mercurius e não são uma recomendação de investimento.
Assine nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Coinext.
Obrigado! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Oops! Revise seu email e insira um válido.
Novas moedas na Coinext.
Você até dia 4 de abril.
Serão 5 novas criptomoedas listadas a partir de abril e você pode escolher suas preferidas entre 8 opções.
Vote agora
Feedback