O que são as Bandas de Bollinger

Você já conhece as Bandas de Bollinger? Esse indicador é muito utilizado em análises gráficas e ajuda na tomada de decisão. Confira aqui como funciona.

Por
Equipe Coinext
Oct 19, 2020

A principal ferramenta de um trader de criptomoedas são os gráficos e uma das mais populares maneiras de analisar ações de preço é por meio das Bandas de Bollinger. Também chamadas de Bollinger Bands, esses padrões são desenhados em gráficos para determinar a volatilidade de um preço e ajudar a entender melhor um mercado ou um ativo.

Analisando diferentes padrões, essa estratégia pode indicar cenários diferentes de um certo ativo e ajudam o trader a escolher a melhor hora e a melhor posição para um investimento. Importante para o day trade, swing e até mesmo utilizado no Forex e opções binárias.

Criadas por John Bollinger no final da década de 80, as bandas foram pensadas em uma forma de aumentar a possibilidade de análise do mercado. A ideia surgiu como uma melhoria das linhas de preço superior e inferior, que já se mostravam bem limitadas em mercados mais voláteis.

Aprenda para que servem as Bandas de Bollinger, como é feita a interpretação e quais as vantagens de utilizar essa estratégia para entrar no mercado de criptoativos.

Para que serve?

A principal função das Bandas de Bollinger é tentar prever como um ativo vai se comportar no seu movimento de preço. Para isso são determinados o preço médio, mínimo e máxima de um período. 

De forma simples, as bandas criam uma “área” onde é possível tentar determinar se o preço vai sofrer uma valorização ou uma queda, baseado no histórico deste ativo em um determinado período.

Pense nas bandas como um mapa para tentar entender, junto de outras métricas, qual é a melhor hora para entrar ou sair de um investimento.

Exemplo de Bandas de Bollinger aplicadas em na oscilação de um ativo.

Apesar de não serem indicadas para investidores iniciantes, essas bandas são uma das mais importantes ferramentas a serem dominadas pelos traders.

Essas indicações ajudam a antever níveis de preço, antecipam fundos e topos e mostram a intensidade de valorização e desvalorização de um ativo. 

Como é feito o cálculo

As Bandas de Bollinger são compostas por três linhas, a Média Móvel, Banda Superior e Banda Inferior. Enquanto a banda superior e a inferior atuam baseados nos desvios padrões dos últimos 20 dias, a do meio é a Média Móvel desse mesmo período.

As bandas que determinam o mínimo e máximo do preço são calculados através da média móvel. 

  • Média Móvel simples + (2x o desvio padrão) = Banda Superior
  • Média Móvel simples – (2x o desvio padrão) = Banda Inferior

Aqui vale ressaltar que essa é a fórmula para um período de 20 dias, que é a referência determinada pelo próprio John Bollinger, mas é possível fazer o cálculo para períodos maiores ou menores.

Por exemplo, para uma Média Móvel de 50 dias (também muito comum no mercado) o desvio padrão deve ser alterado para 2,1 ao invés de ser multiplicado por 2. 

Como interpretar?

A partir dessas três bandas, também chamadas de linhas, há como pintar um possível cenário para tentar determinar se o ativo está em um momento de sobre-compra ou sobre-venda. Destacando que as bandas não devem ser utilizadas como única métrica e é necessário utilizar outras ferramentas, como o IFR (Índice de Força Relativa).

Durante a interpretação é preciso analisar a posição do preço em relação às bandas, o estreitamento das linhas limites e se há padrões visíveis.

Preço acima ou abaixo das bandas [H3]

Essa é a parte mais fácil ao analisar as Bandas de Bollinger, saber se o valor está em uma área onde ainda há fôlego para a venda, se ainda há espaço para uma queda antes de encontrar suporte e mais.

Exemplo de gráfico com o par Euro/Dólar.

Note a posição do preço, dado pelo gráfico de candlestick, em relação a banda superior. Sempre que o preço se aproxima dessa linha a tendência é que as próximas movimentações sejam sempre de correção, ou seja, de queda.

No caminho oposto, sempre que o preço chegou perto ou alcançou a linha inferior a tendência foi seguida por um momento de alta. 

Com isso, é possível antever que quando o preço está chegando no limite inferior, é um bom momento para entrar com investimento no ativo. Da mesma forma, quando está alcançando a banda superior, é hora de realizar os lucros.

Estreitamento das bandas

Algumas vezes as bandas podem demonstrar um estreitamento, quando o desvio padrão é o menor possível e acabamos com as duas linhas próximas. Isso indica um momento de volatilidade mais baixa no ativo.

De acordo com os estrategistas, esse é um sinal de uma nova tendência forte, tanto para cima quanto para baixo. Determinar qual será a tendência vai depender das outras ferramentas que devem ser utilizadas para análise junto das bandas.

Padrões em baixa (W) ou alta (M)

Outro padrão de tendência que podemos notar nesse tipo de análise são os M ou o W. Isso quer dizer que as bandas formam um M no padrão de preço (Alta, seguida de correção, nova lata e uma queda para níveis de suportes anteriores), indicando que o mercado atingiu um topo de valorização e que as próximas tendências estarão abaixo desses níveis.

O W segue no caminho oposto com uma sequência de queda, alta, queda e uma nova alta, indicando que atingimos um fundo e que o mercado atuará acima desse nível no futuro.

Legenda: Exemplo de topo com a formação de um padrão em M.

Quais as vantagens das Bandas de Bollinger?

Desde a sua criação no final dos anos 80 as Bandas de Bollinger se tornaram uma ferramenta muito utilizada e popular entre os traders. Essa popularização veio justamente por causa das vantagens que esse tipo de análise pode trazer. 

Primeiro de tudo temos uma forma relativamente segura para determinar movimentações futuras em um determinado período. Como a principal arma de um trader é a sua capacidade de antecipar o mercado, as bandas oferecem o dispositivo ideal para esses profissionais.

Oferecendo uma boa métrica geral dos preços, é possível encontrar bons pontos de entrada em uma posição e a hora certa de realizar os lucros. 

Como aplicar as Bandas de Bollinger no Tradingview

O Tradingview é uma das principais plataformas para análise gráfica, usada por traders do mundo todo. Entre seus muitos recursos, há a facilidade de aplicar as Bandas de Bollinger em qualquer ativo com apenas alguns cliques.

Para ativar as bandas, basta entrar no Trandingview, pesquisar o ativo desejado (no caso estamos utilizando o par BTC/USD). Depois clique em gráfico completo e a partir desde momento clique no em Indicações & Estratégicas (FX) e Bandas de Bollinger.

Após esses passos você terá as bandas aplicadas no preço do Bitcoin, podendo aproveitar as vantagens que listamos no texto.

É muito importante utilizar essa ferramenta para estudar sobre o mercado e sobre a movimentação de um ativo em que você está interessado. Até sugerimos que você use as Bandas de Bollinger para testar simulando trades para melhorar a sua estratégia.

Mais nesta categoria
Ver todos >
CONTEÚDO PRODUZIDO POR
Essas análises são de responsabilidade da Mercurius e não são uma recomendação de investimento.
Assine nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Coinext.
Obrigado! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Oops! Revise seu email e insira um válido.
Feedback